Imagem Ilustrativa - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Neste segundo semestre, a Bahia terá um novo programa para o incentivo ao futebol feminino, com aulas de iniciação esportiva.

O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (26), pelo secretário do Trabalho e Esporte, Davidson Magalhães, e pelo diretor-geral da Superintendência dos Desportos (Sudesb), Vicente Neto, durante sessão especial que debateu, no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o tema ‘Política de Valorização do Futebol Feminino’.

Segundo os gestores, o programa, que está em fase de construção, será o maior projeto de iniciação esportiva do futebol feminino já visto na Bahia. Para execução da nova política pública, a Setre e a Sudesb buscarão parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e a Federação Baiana de Futebol (FBF).

“Nosso compromisso é lançar esse importante programa ainda neste mês de julho”, adiantou Davidson Magalhães.

O diretor da Sudesb, Vicente Neto, também informou ao público presente a realização, entre agosto e outubro, da primeira edição da Copa Loreta Valadares, que irá reunir 20 equipes femininas da Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Para Vicente Neto, políticas públicas como as anunciadas e a realização de debate como o que ocorreu nesta quinta (27) são “oportunidades para que seja dado um passo à frente no fortalecimento do futebol feminino”.

Ainda de acordo com o gestor, “se houver união e determinação entre os poderes Executivo, Legislativo e a iniciativa privada, é possível garantir mais investimento, inclusive para a iniciação esportiva”.

A sessão especial levou ao plenário atletas e dirigentes esportivos, como as equipes femininas do Clube Vitória, de São Francisco do Conde e do Remo. Também estavam na plateia 15 crianças e jovens do projeto social Força Feminina, de São Francisco do Conde, que recebe apoio da Sudesb.

Fonte: Ascom/Sudesb

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui