Abraço à cidade
Joana Martins | Agência Santos

As festividades do Centenário de Guanambi permanecem fomentando a cultura no município. No dia do aniversário de 100 anos do município, a Fundação Joaquim Dias Guimarães realizou ‘Abraço à Cidade’, na manhã desta quarta-feira (14), em frente a praça Coronel Cajaíba, popularmente conhecida como a Praça do Mercado das Artes.

O evento acontece anualmente há 25 anos no dia do aniversário da cidade e conta com a presença de estudantes, educadores, artistas guanambienses, políticos e da população em geral. No final da programação, todos se reúnem em um grande círculo no intuito de abraçar simbolicamente à cidade.

Como acontece em todos os anos, antes da programação principal do Abraço à Cidade, ocorreu o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia, de Guanambi e da Fundação Joaquim Dias, idealizadora e responsável pela organização da ação. Como também, apresentações culturais de músicos guanambienses e de estudantes das escolas e colégios do município.

Veja a cobertura completa das comemorações do Centenário de Guanambi

A presidente da Fundação Joaquim Dias, professora Nice Amaral, falou da representação simbólica do evento e da satisfação dos avanços vividos nos últimos anos. “Oh Guanambi, como nós amamos você, essa terra acolhedora que sofreu tanta ameaça, tantas lutas… Mas é uma terra que enfrentou tudo e venceu!”, comentou.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Em seguida, emocionada, Amaral lembrou de Guanambi há 50 anos e comparou com os dias atuais  – “eu ainda alcancei os matos, os animais soltos nas avenidas e vi a cidade crescer.  Só que eu tenho uma pena, não pude estudar em Guanambi. E no centenário da cidade é gratificante ver alunos e professores aqui presentes. Obrigada Guanambi”.

O Abraço à Cidade é tradição para os guanambienses, como é o caso de Estelino Alves. “Há 25 anos eu venho com minha família para o abraço. Aqui já vieram meus filhos e hoje com muita felicidade eu trago a minha neta Laura, de 6 anos”, contou o morador de Ceraíma, distrito de Guanambi.

A história de Estelino é semelhante de Dayana Prates que é guanambiense e vice-reitora do Centro Universitário UniFG. “Além de vice-reitora eu sou mãe e vir acompanhada dos meus filhos tem um emoção maior. Participo com eles com a intenção que eles aprendam a valorizar e respeitar a história da cidade. O primeiro Abraço à Cidade aconteceu quando eu era muito jovem e estive presente. Hoje, depois de muitos anos, é uma sensação maravilhosa estar aqui apoiando e prestigiado com meus filhos”, expressou Prates.

Confira as fotos

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui