08/11/2016. REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras elevou nesta sexta-feira o preço médio da gasolina em suas refinarias em 2,62%, para 1,7949 real por litro, maior nível em mais de três meses, de acordo com informações da estatal e cálculos da Reuters.

O reajuste ocorreu após a companhia ter aumentado em 3,5% o preço da gasolina na quinta-feira da semana passada, no primeiro ajuste após ataques a instalações sauditas que impulsionaram os preços globais do petróleo. Naquela oportunidade, também elevou o valor do diesel em 4,2%.

O atual preço da gasolina praticado nas refinarias é o maior desde 10 de junho, quando o combustível fóssil atingiu 1,8144 real por litro.

Nesta semana, a Petrobras não alterou o valor do diesel.

Na semana, os contratos futuros da gasolina negociados nos Estados Unidos acumulam queda de cerca de 1,5%.

O câmbio, outro fator utilizado pela Petrobras para acompanhar a paridade internacional dos combustíveis, está praticamente estável no acumulado da semana.

O repasse dos preços nas refinarias para os consumidores finais, nos postos, depende de uma série de questões, como as margens da distribuição e revenda, incidência de impostos e mistura de biocombustíveis.

Veja a tabela de preços nas refinarias

(Por Roberto Samora e Marta Nogueira)

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui