Reprodução

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informou que nesta segunda-feira (24) o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, admitiu uma paciente com sintomas respiratórios e história de viagem recente ao norte da Itália (Siena), zona considerada de risco para transmissão do coronavírus COVID-19, no último dia 14 de fevereiro, seguida de aparecimento de quadro gripal em 20 fevereiro.

A paciente permanece em isolamento de precaução, desde seu atendimento na emergência, tendo sido confirmado pelo Laboratório Central da Bahia (LACEN-BA) infecção pelo vírus da influenza A, excluindo portanto infecção por COVID-19.

Nesta quarta-feira (26) quatro amostras encaminhadas para o Lacen pelo Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, deram positivo para vírus diferentes do COVID-19 (novo coronavírus). Desta forma, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), também descartou outra suspeita de casos do novo Coronavírus na Bahia.

Uma amostra era de uma criança de 01 ano que esteve em viagem na Europa com passagem pela Itália, chegou há 12 dias no município, e está internada em isolamento com sintomas respiratórios. As outras 03 amostras eram do pai, mãe e avó da criança.

Os exames foram processados conforme Protocolo internacional, através de exame PCR para Influenza e outros vírus respiratórios. Na amostra da criança foram detectados Rinovírus, Coronavírus NL63 e Enterovírus.

Na amostra do pai foi detectado o Coronavírus NL63, na amostra mãe foram detectados Rinovírus e Coronavírus NL63, enquanto que na amostra da avó foram detectados Enterovírus e Rinovírus.

As infecções por Coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. Os coronavírus comuns que infectam humanos são alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

A Sesab, através do LACEN-BA, é um dos três únicos laboratórios públicos estaduais que vem disponibilizando um teste rápido PCR multiplex que identifica 21 tipos de vírus respiratórios em um período inferior a duas horas.

Segundo a Sesab, os pacientes encontram-se estáveis, em isolamento (respiratório/contato) dentro das unidades, não ocasionando riscos para nenhum outro paciente internado na instituição, bem como para nenhum de seus colaboradores.

Ainda de acordo com a Secretaria, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) e técnicos do Núcleo Regional de Saúde Sul estão investigando e acompanhando os casos e seus respectivos contatos.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui