Reprodução / PRF

Policias Rodoviários Federais aprenderam, no final da tarde deste domingo (01), em Vitória da Conquista (BA), 36 pistolas de calibre 9 milímetros, 2.000 munições do mesmo calibre, 74 carregadores e quase 50 quilos de crack.

Os policiais realizavam fiscalização de combate à criminalidade no Km 815 da BR 116, quando foi dada ordem de parada a uma carreta Iveco/Stralishd com placas do Paraná, conduzido por um homem de 33 anos. Ele estava acompanhado da esposa também com 33 anos de idade.

Durante a entrevista, os agentes perceberam um certo nervosismo por parte do casal, como também respostas desencontradas em relação ao destino e motivo da viagem, o que levou a equipe a aprofundar a fiscalização e acabou descobrindo a carga ilícita na cabine do caminhão.

Do total de armas apreendidas, 34 são de fabricação checa. As outras duas, de origem croata. Também foram apreendidos 74 carregadores calibre 9 milímetros e 48,60 quilos de crack.

O homem preso, que declarou ser comerciante, disse aos agentes da PRF que recebeu a carga ilícita na cidade paranaense de Medianeira. O destino final era a cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano. Informou ainda que receberia 10.000 reais pelo transporte das mercadorias.

A PRF encaminhou a carga ilícita e os presos para a Delegacia da Polícia Federal em Vitória da Conquista.

RECORDE HISTÓRICO

O volume de drogas apreendidas pelos policiais rodoviários federais no ano passado saltaram de 6 toneladas em 2018 para quase 17 toneladas em 2019. Deste total, 15,3 toneladas são de maconha; 1,3 tonelada de cocaína; e 123 quilos de crack. No ano de 2018, foram apreendidos 5,8 toneladas de maconha; 309 quilos de cocaína; e 138 quilos de crack. Os números apresentados em 2019 representam um aumento de 161% de maconha e de 318% na apreensão de cocaína, quando comparados a 2018. Esse volume é o maior de toda a série histórica de drogas retiradas de circulação da PRF no estado.

Além disso, foram apreendidas 118 armas e 1.347 munições. A grande maioria de arma de fogo retirada de circulação foi de revólver, 48 ao total.

A PRF apertou o cerco no enfrentamento a criminalidade e alguns fatores contribuíram para esses resultados como o investimento na capacitação do efetivo, a implementação da tecnologia, a utilização de cães farejadores, as ações integradas com outras forças policiais e o aumento das ações de inteligência.

Via PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui