Reprodução

Morreu na tarde deste sábado (2), Galdino de Souza Carvalho, 34 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de Guanambi (HGG) desde sexta-feira (1º), quando ateou fogo em sua residência, na comunidade do Mato Grosso, em Pindaí.

Galdino se trancou com os três filhos e ateou fogo na residência. João Augusto Pereira Carvalho, de 1 ano e 8 meses, morreu na hora, já seus irmãos Maicon Pereira Carvalho, de 9 anos e Andressa Pereira Carvalho, de 5 anos, morreram na manhã deste sábado no HGG.

Segundo a polícia, Galdino se trancou em casa com as crianças e em seguida ateou fogo no imóvel. Além deles, uma vizinha da família, identificada como Eliana Pereira da Silva também se feriu com o fogo ao tentar ajudar. O estado de saúde dela é estável e ela já está na enfermaria.

O crime bárbaro chocou a população de Pindaí. Nas redes sociais, foram muitas as manifestações de pesar pelos falecimentos das três crianças.

Segundo o Portal Vilson Nunes, a Polícia Civil já instaurou inquérito para investigar a motivação do crime. Até o momento a principal suspeita é que o fato tenha relação com a separação de Galdino com a mãe das crianças.

Ao referido portal, uma fonte informou que ele tinha guarda compartilhada e minutos antes de atear fogo na casa com as crianças dentro, ele ligou para a ex-mulher e solicitou que ela fosse no local, onde teria uma ‘grande surpresa’, e pediu que não chamasse a polícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui