Imagem Ilustrativa / Reprodução

As academias de musculação ou de outros tipos de atividade física poderão voltar a funcionar em Guanambi, seguindo as regulamentações de uma portaria publicada nesta terça-feira (5), no Diário Oficial do Município.

A regulamentação estabelece que os estabelecimentos de prática de exercícios físicos deverão, durante seu horário de funcionamento, fechar cada ambiente para higienização por pelo menos três vezes ao dia. Também deverá ser disponibilizado álcool gel e itens de limpeza para a respectiva higienização dos equipamentos de musculação e peso livre .

A portaria prevê ainda que todos os colaboradores deverão utilizar obrigatoriamente os equipamentos de proteção individual – EPIs, como máscaras, luvas e demais itens. Os usuários dos espaços também deverão utilizar máscaras na parte interna das academias.

As catracas que usam identificação por impressão digital deverão ser inutilizadas e deverá ser limitada a presença de uma pessoa para cada 6,25 m² de áreas com circulação de pessoas.

Os espaços de peso livre e salas de atividades coletivas ou similares deverão ser delimitados com fita ou recurso visual fixo, visível, garantindo o distanciamento interno de no mínimo 1,5 metro  por pessoa. Os aparelhos de exercício aeróbico (cardio), como esteiras, bicicletas e similares deverão funcionar somente com a metade da capacidade disponível.

A portaria estabelece ainda que deverão ser garantidos o espaçamento entre os equipamentos e limitado à metade da disponibilidade o uso de armários e guarda volumes. Bebedouros somente estarão disponíveis para o uso de garrafas próprias, evitando qualquer tipo de compartilhamento.

Entre outras medidas, fica vedada a frequência de pessoas enquadradas em grupo de risco nos espaços de práticas de exercícios físicos.

Os estabelecimentos deverão elaborar um Plano de Trabalho que contenha, de forma minuciosa, a descrição de suas atividades para o efetivo funcionamento.O estabelecimento que não apresentar, bem como não justificar a referida omissão, terá seu espaço interditado.

A regulamentação foi possível devido às mudanças nos termos do decreto publicado nesta segunda-feira (4), prorrogando as medidas de enfrentamento ao novo Coroanavírus. Outras três portarias foram publicadas na mesma edição do Diário. Elas regulamentam o funcionamento de bares e restaurantes, igrejas e do serviço de mototáxi.

Até esta terça-feira (5), Guanambi não registra casos confirmados da doença. De 92 casos suspeitos notificados, 85 foram descartados e outros sete aguardam resultado dos exames ou coleta de materiais. Segundo levantamento da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), apenas oito municípios com mais de 80 mil habitantes não possuíam casos confirmados da doença até o fim de semana. Guanambi é um destes municípios.

Desde 17 de de março, as primeiras medidas foram tomadas para conter o avanço do coronavírus no município, com a proibição de aglomerações e cancelamento de aulas. No dia 23 do mesmo mês, o comércio considerado não essencial foi proibido de funcionar.. Somente no dia 7 de abril, um novo decreto revogou a proibição.

Outra medida ainda em vigor é o funcionamento das barreiras sanitárias que monitoram a entrada de pessoas no município. A prefeitura contratou bombeiros civis para atuar neste serviço junto a profissionais de saúde. Um decreto específico disciplinou a formação de filas em bancos e lotéricas, que continuam cheios devido à demanda pelo pagamento do auxílio emergencial.

Em relação a preparação para eventuais casos do doença, a prefeitura anunciou a criação e leitos no prédio da antiga Promater e do Hospital Municipal.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui