Folha do Vale / Reprodução

Durante coletiva nesta sexta-feira (22), prefeito Jairo Magalhães e Secretario de Saúde Manoel Paulo, de Guanambi fizeram apelo para que a imprensa ajude a combater o preconceito e a perseguição de moradores com pacientes testado positivo ou suspeito de Covid-19.

O apelo surgiu após relatos de pacientes testados positivos ou suspeitos para Covid-19 afirmarem que estão sofrendo perseguições de alguns moradores, e isso está causado transtorno e preocupação. O secretário ainda enfatizou que situação semelhante está acontecendo com os profissionais de saúde, em especial no distrito de Mutans.

A coletiva foi restrita apenas para imprensa, e na oportunidade, foi questionado sobre as falhas na comunicação da gestão e a divulgação de informações falsas por moradores, o que, consequentemente, está gerando pânico na cidade. (assista a coletiva)

Um profissional da imprensa ainda perguntou sobre a quantidade de respiradores disponíveis na cidade. O prefeito respondeu que há três respiradores disponíveis e quatro estão em andamento – “são respiradores destinados apenas para Guanambi e são da rede municipal, vale ressaltar isso”, enfatizou o prefeito.  Em seguida, o secretário acrescentou que 70% dos pacientes que vierem a ser positivo em Guanambi serão tratados em casa e que o Hospital de Campanha, antiga Promater, pode ampliar até para 10 leitos de UTIs.

O secretário ainda ressaltou que os profissionais que estão sendo contratados para o enfrentamento do Covid-19 na cidade, também estão aptos e capacitados para atender os 10 leitos de UTIs, caso venha existir.

O secretário de saúde também citou uma outra preocupação na cidade – o números crescentes de casos de Dengue, Zika e Chikungunya. Ele afirmou que precisa prestar atenção e também, não se pode descartar um surto de dengue e de casos de pacientes que precisem ficar internado ou até mesmo, de UTI.

Segundo o boletim divulgado nesta quinta-feira (21), Guanambi registrou 86 casos confirmados de dengue, Zika e Chikungunya em 2020. Houve um aumento de 60 casos confirmados em pelo menos 30 dias. 

Segundo o boletim emitido pela secretaria de saúde de Guanambi, são 14 casos confirmados por teste rápido e 4 resultados positivo pelo Lacen-BA. Até a quinta-feira (21), há 1.398 pessoas em monitoramento, 239 casos foram notificados e 112 casos descartados. Não há óbito ou paciente com quadro grave na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui