Reprodução / PMG

Atualização: Idoso de 82 anos é a primeira vítima do coronavírus em Guanambi

Guanambi é o único município brasileiro com mais de 50 mil habitantes sem mortes de pacientes por complicações da Covid-19. Até o início da semana passada, quatro municípios ostentavam a marca positiva, além de Guanambi, Bom Jesus da Lapa, também na Bahia, Viçosa, em Minas Gerais e Palmas, no Paraná também não registravam óbitos.

No entanto, no último sábado (15), Viçosa confirmou seu primeiro óbito. A vítima foi um idoso de 91 anos. O município mineiro tem 78,8 mil habitantes e 244 casos da doença e 201 pacientes recuperados.

Já em Bom Jesus da Lapa, a primeira confirmação de óbito ocorreu no domingo (16). A vítima foi um idoso de 84 anos. O município de 69,1 mil habitantes registrou a segunda morte em decorrência do coronavírus na terça-feira (18). Nesta quinta-feira (20), o município chegou à marca de 220 casos e a prefeitura decidiu ampliar o toque de recolher noturno das 21h para 19h como medida de evitar a propagação da doença.

Por fim, Palmas registrou seu primeiro óbito nesta sexta-feira (21). O município de 50,9 mil habitantes registra 116 casos positivos, com 99 pacientes recuperados e 16 ainda em tratamento.

Maiores municípios brasileiros sem óbitos por coronavírus – Fonte: SUS Analítico

Guanambi

Apesar dos bons números de recuperados e de nenhum óbito registrado, o clima é de apreensão em Guanambi, pois o número de casos tem crescido nos últimos dias. Desde o início da pandemia, 289 casos foram registrados no município e 217 pacientes são considerados recuperados do coronavírus.

No entanto, somente na semana em curso, 54 pessoas foram diagnosticadas com a Covid-19 na cidade. Dois 72 pacientes com a Covid-19 ainda ativa, dois estão internados. Um é um senhor de 82 anos que está em uma UTI de Vitória da Conquista em Estado Grave. A outra é uma paciente de 52 anos, internada no Pronto Atendimento. Seu quadro estável e deixou de necessitar do suporte de oxigênio para respirar.

Na última quarta-feira (19),  Manoel Paulo, secretário municipal de Saúde, disse que os casos registrados no município costumam ter o mesmo perfil. “Uma pessoa que pegou em um determinado lugar, leva para dentro de casa contaminando a família e depois os colegas de trabalho. Assim está se repetindo em todos os casos quando conclui a investigação epidemiológica”, disse.

Ele também ressaltou que os cuidados para evitar a contaminação estão sendo deixados de lado por parte da população. “Toda a sociedade tem que entender que não tem medicamento certo e nem vacina, por enquanto o tratamento é o distanciamento, eles não tem noção do risco que estão correndo. Por enquanto estamos sendo agraciados pela proteção divina, mas temos que fazer nossa parte, só assim Deus nos ajudará”, concluiu.

No domingo (16), a Vigilância Sanitária interditou nove estabelecimentos comerciais por permanecerem abertos a partir das 21h, o que é proibido pela portaria que regulamenta o funcionamento do setor de alimentação.

nesta sexta-feira, a prefeitura de Guanambi publicou um novo decreto estendendo até 31 de agosto as medidas restritivas de isolamento social, mantendo todas as flexibilizações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui