Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Grupo A Tarde anunciou que inicia durante esta semana, a publicação de pesquisas de intenção de voto para as principais prefeituras baianas. A divulgação das pesquisas ocorre a pouco mais de dois meses para o primeiro turno das eleições municipais.

Segundo o jornal, o primeiro levantamento será publicado na próxima quinta-feira (10), e trará os resultados do município de Feira de Santana. Nas semanas seguintes, serão divulgadas pesquisas de Camaçari, Salvador e Vitória da Conquista.

As sondagens serão feitas pela Potencial Pesquisa e registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como prevê a Resolução nº 23.600, de 12 de dezembro de 2019, que disciplina os procedimentos relativos ao registro e à divulgação de pesquisas.

“Historicamente, o Grupo A TARDE tem contribuído sempre com a democracia, a luta pelos direitos fundamentais do cidadão e não pode ficar de fora nesse momento de eleições municipais. É um processo que queremos consolidar através da credibilidade e reputação do grupo”, afirma Luciano Neves, diretor de Relações Institucionais de A TARDE. Ele lembra que, além dos resultados, a cobertura jornalística terá análises e desdobramentos, nas diversas plataformas – portal, rádio e impressos (jornais A TARDE e Massa!).

Ainda segundo  grupo, após as quatro primeiras cidades, há expectativa da realização de pesquisas em outros municípios baianos, sobretudo os maiores.

O cientista político Cláudio André de Souza destaca a contribuição das pesquisas para a formulação e implementação de estratégias na corrida pelo voto. “As pesquisas eleitorais estão ganhando mais importância diante da profissionalização das campanhas eleitorais. A aplicação da pesquisa amostral permite a antecipação do cenário e ajuda na tomada de decisões que atravessarão todas as áreas de funcionamento de uma campanha eleitoral, em especial, a comunicação e a mobilização da campanha. Com o aumento recente do período de pré-campanha, as ações podem ser testadas em tempo real”, afirma.

Ele pontua que, além da influência na mobilização e organização das campanhas, as pesquisas “podem impactar uma grande parte dos indecisos, que decidem o voto na reta final do calendário eleitoral”.

Método

Para a realização das pesquisas, serão 600 entrevistas em Feira, Camaçari e Vitória da Conquista e 800 em Salvador. As entrevistas serão feitas por telefone, mas não por meio de robôs, informa Zeca Peixoto, diretor da Potencial.

“Não é a URA, que é a entrevista robótica, e sim um interlocutor. Temos um cadastro qualificado em mãos, pelo qual conseguimos buscar pessoas em diversos bairros, sempre de forma proporcional ao tamanho de cada bairro, segundo as informações do IBGE”, explica.

Adotado em função da pandemia, para preservar entrevistados e entrevistadores, o método por ligação telefônica traz ainda outras vantagens, de acordo com o diretor do instituto. “Todo processo tem suas vantagens e limitações, mas na telefônica a gente consegue chegar em locais onde não chegaríamos. Comparando com outros países, a pesquisa telefônica era pouco utilizada no Brasil e ganhou muita evidência nos últimos anos, agora ainda maior”, afirma.

Via A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui