22 C
Guanambi
15 C
Vitória da Conquista

Hacker invadiram 21 sites do Governo da Bahia e deixaram xingamento ao governador e discurso antivacina

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Na manhã desta quinta-feira (20), um hacker invadiu 21 sites institucionais do Governo da Bahia, inclusive a página da Secretaria da Segurança Pública (SSP), da Polícia Civil e da Empresa Gráfica da Bahia (EGBA).

Denominado ‘Shawty Boy’, o Hacker deixou uma mensagem com xingamentos ao governador Rui Costa e com discurso antivacina da Covid-19.  “Estado da Bahia está virando um Rio de Janeiro e o governador desse lixo preocupado com a terceira dose vacinal”.

Depois de um xingamento direto ao chefe do executivo baiano, foi deixada uma mensagem de apoio aos profissionais de segurança pública em mais uma frase antivacina. “Vacina da Covid não protege de bala 762 não! Máximo de respeito aos profissionais de segurança pública da Bahia, estamos com vocês”.

Por fim, a mensagem deixa um “tapa na cara do admin da Celapar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná)” e finaliza com os dizeres “Paraná, Cyber Mafia no Topo”.

Nas primeiras horas da manhã, a mensagem foi retirada e substituída por uma mensagem de direcionamento para a página principal do Governo. Os sites atacados foram temporariamente desativados e serão reativados ao longo do dia.

Em nota, a SSP-BA disse que a Polícia Civil, com o apoio da Superintendência de Inteligência, já iniciou as investigações sobre o ataque. “Os criminosos atuaram redirecionando a página inicial (home) desses canais para outro site, com ataques ao Executivo baiano”, informou o órgão.

De acordo com a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), não houve alteração da estrutura interna dos sites das secretarias, órgãos e empresas estaduais, que permanecem preservados.

Também não foi diagnosticado acesso, vazamento ou apagamento de dados públicos. Técnicos da Prodeb, onde ficam hospedados os sites institucionais do Governo do Estado, também atuam para identificar a origem do ataque e solucionar o problema com a maior brevidade possível.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -