29.6 C
Guanambi
25.3 C
Vitória da Conquista

Preço médio da gasolina passou de R$ 7 na Bahia pela primeira vez, aumento foi de 5% em 2022

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

O preço da gasolina acumula aumento de 5% em 2022 na Bahia de acordo com a última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço do produto ultrapassou a marca de R$ 7 pela primeira vez na média dos 230 postos pesquisados em todo o Estado.

Entre os 16 municípios pesquisados, na metade ainda é possível encontrar gasolina custando menos de R$ 7.

Os dados da pesquisa divulgada neste sábado (29) apontam que preço médio do produto no estado é de R$ 7,024. O estabelecimento com menor preço, R$ 6,45, está localizado em Simões Filho, enquanto um posto de Eunápolis venda a gasolina mais cara, a R$ 7,54.

Na última pesquisa realizada em 2021, o preço médio era de R$ 6,685 e o acréscimo médio é de R$ 0,339 no período de quase um mês. Os aumentos ocorreram em função dos três reajustes aplicados desde o dia 1º pela Acelen, responsável pela Refinaria de Mataripe, privatizada pela Petrobras para um fundo árabe em novembro.

Em menos de dois meses de privatização, as distribuidoras baianas pagam 4,7% a mais pela gasolina em relação aos preços da Petrobras. Já o diesel da Acelen está 2,2% mais barato.

Os postos de Caetité continuam com o maior valor médio da gasolina entre as cidades pesquisadas, R$ 7,407, pouco mais do que os R$ 7,405 praticados em Eunápolis. Na sequencia aparecem Juazeiro, a R$ 7,371, Vitória da Conquista, R$ 7,272 e Brumado, R$ 7,242.

Entre os municípios com gasolina mais barata estão Simões Filho, R$ 6,703, Barreiras, R$ 6,846, e Camaçari, R$ 6,874.

ICMS

O valor de referência para cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) vai continuar congelado por mais dois meses por determinação da maioria dos governadores. O Governo da Bahia se posicionou contra a medida mas não vai atualizar o valor de referência.

Em nota oficial, o governo estadual disse que a atual situação só está beneficiando a Petrobras e seus acionistas. "A empresa registrou lucro líquido de R$ 135 bilhões e receita líquida de R$ 393,4 bilhões em um ano. Para se ter uma ideia, a receita líquida da Petrobras em doze meses equivale a quase oito vezes o orçamento do Estado da Bahia, que presta serviços a 15 milhões de baianos", frisou.

O governador Rui Costa também se manifestou sobre o assunto. "É quase irracional isso, não assinei o documento porque não concordo com isso, acho que nós estamos enchendo os cofres dos revendedores de combustível de dinheiro e sacrificando a população do nosso país", afirmou à imprensa na última quinta-feira (27).

A alíquota de ICMS na Bahia é fixa, de 28% para a gasolina. No caso o que varia é o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), usado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) para definir o valor a ser pago de imposto. Esta referência foi congelada em R$ 6,044, o que representa R$ 1,69 de tributo por litro da gasolina para os cofres do estado.

Veja o preço praticado na venda de gasolina na Bahia na última semana

MUNICIPIOPOSTOS PESQUISADOSPREÇO MÉDIOPREÇO MÍNIMOPREÇO MÁXIMO
CAETITE77,4077,3977,418
EUNAPOLIS87,4056,997,54
JUAZEIRO107,3717,347,399
VITORIA DA CONQUISTA107,2727,2587,299
BRUMADO67,2427,177,399
ILHEUS127,1757,0597,259
GUANAMBI107,17,0587,158
ITABUNA37,17,077,16
JEQUIE96,976,9296,999
SALVADOR866,9666,917,07
LAURO DE FREITAS116,9576,936,99
FEIRA DE SANTANA236,9526,916,99
IRECE86,9126,866,979
CAMACARI126,8746,486,99
BARREIRAS66,8466,796,999
SIMOES FILHO96,7036,456,959

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -