20.7 C
Guanambi
16.8 C
Vitória da Conquista

Exposição “Ensaio sobre o Invisível” permanece no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Até o dia 14 de maio, o Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista, receberá visitantes para a exposição “Ensaio sobre o Invisível”, do fotógrafo José Carlos D’Almeida, com curadoria e produção de Dayse Maria Souza.

A exposição revela o cotidiano dos diferentes lugares no espaço urbano da cidade durante o período pandêmico, como praças, hospitais, locais públicos e feiras livres. Também fazem parte da mostra imagens captadas em São Paulo, onde o fotógrafo resgata lugares emblemáticos contornados por esta nova realidade. A visitação é gratuita e para ter acesso o público precisa apresentar comprovação vacinal.

O tema da exposição “Ensaio Sobre o Invisível” traz uma analogia à obra Ensaio Sobre a Cegueira do escritor português José Saramago que, para José Carlos d´Almeida, ajuda a refletir sobre a cegueira do nosso tempo, sobre o vírus invisível aos olhos, porém com consequências visíveis e trágicas.

Ao todo foram realizados 3.000 registros fotográficos, em um período de nove meses, dos quais 60 compõem a exposição, que está dividida em três momentos: Cidade fechada (registros durante o período de isolamento social); Movimento (o retorno parcial do cotidiano); e Eleições 2020 (o desafio da Covid-19 para a democracia brasileira).

José Carlos d´Almeida

O repórter, fotográfico, ator, poeta e cronista, J. C. D’Almeida nasceu na cidade de Itapetinga, Bahia, e em 2012, conquistou o título de Cidadão Conquistense. Com mais de 30 anos de carreira, possui uma caminhada artístico-cultural respeitável e, como pesquisador, mantém na foto preto e branco a sua paixão.

Ao longo dos anos atuou no Brasil e no exterior, e participou de concursos e bienais com importantes trabalhos de fotografias cinematográficas. Atuou ao lado de grandes diretores, como Walter Sales em Central do Brasil (1998), Abril Despedaçado (2001), e do diretor francês Robinson Savary, trabalhando no filme Bye Bye Blackbird e istill (2003). No ano de 2015, recebeu homenagem do professor do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, Rogério Luiz Oliveira, com o Documentário “J. C. D’Almeida – uma foto – síntese”, que o definiu como “um fotógrafo que gosta de voar”.

Protocolos de segurança

Em atenção aos decretos vigentes, os Espaços Culturais da SecultBA exigem comprovação vacinal (duas doses ou dose única) aos artistas, equipe técnica e público, mediante apresentação do cartão de vacinação ou do Certificado COVID obtido através do aplicativo “CONECT SUS” do Ministério da Saúde. Já o uso de máscara é facultativo, e a ocupação de acordo com os limites do espaço.

Espaços Culturais da SecultBA

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista.

Veja mais matérias de cultura e entretenimento

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -