28.6 C
Guanambi
16.6 C
Vitória da Conquista

Pesquisadora da Uesb revela que consumo de romã durante a gravidez pode trazer riscos à saúde

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -

Uma pesquisa realizada por uma egressa do curso de bacharelado em Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Sucoeste da Bahia (Uesb), do campus de Itapetinga, revelou que algumas formas de ingestão da romã durante o período gestacional da mulher podem trazer riscos tanto para a grávida quanto para o feto.

As descobertas do trabalho de Sâmela Thais Ladeia estão no seu trabalho de conclusão de curso intitulado “Propriedades medicinais da Romã (Punica granatum L. LYTHRACEAE). Aplicações terapêuticas: uma análise para gestantes”.

A Punica granatum, conhecida popularmente por romã, é uma espécie comumente aplicada para fins medicinais, mas que apresenta potenciais riscos para gestantes. Dependendo da quantidade, frequência e forma de uso, a fruta pode provocar cólicas, sangramentos e, até mesmo, má formação do feto e abortos, em casos mais graves.

De acordo com a Sâmia, foram aplicados questionários para 80 gestantes que faziam o atendimento pré-natal nos Programas de Saúde Da Família (PSF), em Itapetinga, onde constavam informações desde idade, escolaridade até o uso da romã pelas gestantes. A partir desse levantamento, foi observado que53 gestantes já haviam feito uso da romã ou ainda estavam fazendo, durante o período gestacional.

Das entrevistadas, 11% utilizavam a romã de forma alimentícia e 89% faziam a infusão em água e chá do caule e folhas. Contudo, o caule apresenta componentes químicos que, através dos seus princípios ativos, são capazes de atravessar a placenta e atingir o feto.

Durante a aplicação dos questionários, ao levantar uma breve discussão, evidenciando os malefícios de algumas partes da romã, a pesquisadora percebeu surpresa tanto da parte das mulheres entrevistadas quanto dos profissionais da saúde. Ninguém conhecia seus riscos.

Para o professor Murilo Scaldaferri, vinculado ao Departamento de Ciências Exatas e Naturais (DCEN) e orientador do TCC, pesquisas como essa servem para reforçar a necessidade de conscientização da sociedade sobre o uso indiscriminado não só da romã, mas de qualquer produto, principalmente, em caso de gestação ou estado de saúde mais delicado sem o acompanhamento de um profissional.

Para saber mais sobre essa e outras pesquisas acesse o site  “Ciência na Uesb”.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -