29 C
Guanambi
21.5 C
Vitória da Conquista

Na contramão da gasolina, gás de cozinha tem novo reajuste na Bahia

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

O gás de cozinha (gás liquefeito de petróleo - GLP) vai ficar mais caro em toda a Bahia a partir da próxima segunda-feira (1º). A Acelen, empresa que administra a Refinaria de Materipe, aumentou em 8,2% o valor do produto.

Com isso, o preço do botijão de 13 quilos deve aumentar entre R$ 6 e R$ 8 nos próximos dias.

Diferente da gasolina, o GLP não sofreu o mesmo impacto com a mudança na legislação que rege a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), pois a a alíquota cobrada já era inferior.

Este foi o quinto reajuste promovido pela empresa em 2022. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do botijão na Bahia na última semana foi de R$ 108,60. A pesquisa coletou preços em 184 revendedoras de 29 cidades do Estado.

Barreiras foi a cidade onde o gás de cozinha custou mais caro ao consumidor, entre R$ 130 e R$ 135. Já em Jequié foi onde encontrou-se o menor preço, entre R$ 95 e R$ 98.

O Gás de cozinha começou o ano custando em média R$ 95,13. Antes do próximo reajuste, o aumento já é de 14,2% no período de sete meses.

Com o reajuste em prática, o valor terá aumentado mais de 90% no período de dois anos, considerando que em julho de 2020 o preço médio do produto nas cidades baianas era de R$ 64,21.

 

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -