21.8 C
Guanambi
17.5 C
Vitória da Conquista

Incêndio Florestal em Pindaí foi controlado no terceiro dia de combate

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

Após três dias, o incêndio florestal que devasta centenas de hectares de vegetação de Gerais foi controlado. Deste terça-feira (11), o fogo atinge a área localizada na região do distrito de Guirapá, em Pindaí.

De acordo com informações da prefeitura local, as chamas pararam de avançar no fim da tarde desta quinta-feira (13), permanecendo ainda pequenos focos que estão sendo monitorados.

A brigada de incêndio da Bamin, mineradora proprietária de parte da área atingida pelas chamas, trabalha desde o início dos primeiros focos para debelar o fogo. Uma equipe com cinco brigadistas do Corpo de Bombeiros de Vitória da Conquista se integrou ao combate nesta manhã.

Moradores locais voluntários, bombeiros civis e equipes das prefeituras de Pindaí também integram as frentes de combate ao fogo. Pelas imagens de satélites, estima-se que cerca de 600 hectares de vegetação possam ter sido destruídos no incêndio, no entanto, não há confirmação oficial da área atingida

O desastre ambiental acontece uma área da Serra Geral, próximo à divisa com Licínio de Almeida. A região está muito seca pela ausência de chuvas. As altas temperaturas, aliadas com a baixa umidade relativa do ar, contribuíram para que o fogo se alastrasse rapidamente pela vegetação.

O Centro de Conservação e o Museu Pedra de Ferro da Bamin chegaram a ser ameaçados pelo fogo no primeiro dia do incêndio,  entretanto, a brigada da mineradora conseguiu evitar que o prejuízo ambiental fosse ainda maior.

Além da mineração, a região do incêndio também abriga várias torres de geração de energia eólica. Não há registro de que estas estruturas tenham sido atingidas.

Previsão do Tempo

Os institutos de meteorologia e modelos meteorológicos estão apontando que o tempo deve continuar seco em toda a Região de Guanambi meados da próxima semana. A partir do dia 22, pode voltar a chover nestas áreas onde o risco de incêndio está cada vez maior por conta do prolongamento da estiagem.

No início da primavera, um temporal interrompeu a estiagem que durava desde abril na região. No entanto, enquanto algumas localidades registraram chuvas superiores a 60 mm, em muitas áreas o volume não foi suficiente para reverter a seca.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias