25.6 C
Guanambi
20.6 C
Vitória da Conquista

Boletim de Urna: Lula vence entre brasileiros de cidades da Austrália

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

As urnas para os brasileiros que moram na Austrália foram abertas às 17h deste sábado (29) e fechadas às 4h deste domingo (30), no horário de Brasília. Pouco depois do fim da votação, os boletins de urna começaram a ser divulgados.

A Austrália possui 22 seções eleitorais e tem 15.390 eleitores aptos a votar. Elas estão distribuídas nas cidades de Sydney, Brisbane, Melbourne, Perth e Camberra. O fuso horário é de 12 ou 13 horas com Brasil.

Na capital Camberra a votação foi encerrada primeiro. Moradores começaram a publicar fotos dos boletins de urna assim que se encerrou a votação. Foram 764 votos (72%) para Lula e 296 (28%) votos para Bolsonaro. Também teve 56 votos em branco ou nulos.

Em Sidney, Lula teve 2.026 votos (59,3%) e Bolsonaro 1.392 votos (40,7%). Em Melbourne as eleições também já foram encerradas mas ainda não há boletins disponíveis. Em Brisbane, Lula (PT) teve 908 votos (65,8%) contra 471 (34,2%) de Bolsonaro (PL).

No primeiro turno, nas cinco cidades, Lula teve 54,8% dos votos válidos dados por 3.672 eleitores. Bolsonaro ficou em segundo lugar, com 1.917 (28%) dos votos. Foram 247 votos brancos ou nulos.

Antes da Austrália, a votação já havia sido encerrada na Nova Zelândia, onde 569 eleitores deram pouco mais de 70% dos votos para Lula. Neste país cujo fuzo horário é de 16h, a votação foi encerrada a 1h da madrugada, no horário de Brasil.

Somente a partir das 17 horas, quando a votação será encerrada em todo o país, o Tribunal Superior Eleitoral irá totalizar os votos das urnas espalhadas mundo a fora. O próximo país a encerrar a votação será o Japão, onde há 104 locais de votação e 76.570 brasileiros com direito ao voto.

Cerca de 4,4 milhões de brasileiros vivem no exterior, de acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores. Entre eles há 697 mil inscritos para votar fora do país, ou seja, eles representam apenas uma pequena fração do total de votos, já que há ao todo 156,4 milhões de pessoas aptas a participar da eleição.

O voto no exterior só é possível para o cargo de presidente. A votação ocorre em embaixadas, consulados e repartições diplomáticas espalhadas por 159 cidades de 97 países.

Veja também:

https://agenciasertao.com.br/2022/10/30/boletim-de-urna-lula-venceu-com-727-entre-eleitores-brasileiros-que-moram-na-nova-zelandia/

https://agenciasertao.com.br/2022/10/30/boletim-de-urna-bolsonaro-recebe-quase-90-de-votos-em-cidade-do-japao-lula-vence-na-coreia-do-sul/

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias