20.1 C
Guanambi
16.6 C
Vitória da Conquista

Cinco pessoas foram presas na Região de Guanambi durante Operação Unum Corpus

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

Até o fim da tarde desta quarta-feira (30), a Polícia Civil cumpriu cinco mandados de prisão durante a sétima fase da Operação Unum Corpus, nas cidades de abrangência da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (22ª Coorpin).

Foram duas prisões em Guanambi, uma por envolvimento em homicídio e a outra por violência doméstica. Em Caetité e Palmas de Monte Alto houve uma prisão cada por violência doméstica e em Malhada uma por homicídio.

Vinte policiais e quatro viaturas participaram da operação, comandada pelo coordenador, delegado Clécio Magalhães.

“A Unum Corpus é uma intervenção estatal onde confirma que a Polícia Civil é um só corpo, demonstrando, portanto, reiterada troca de informações entre as cidades sedes da 22ª Coordenadoria, razão pela qual há contribuição recíproca na busca pelos alvos”, disse o coordenador.

Operação

Até a divulgação do último boletim, no final da manhã, policiais civis de 26 Coordenadorias Regionais do Interior (Coorpins) tinham prendido 75 pessoas envolvidas com diversos crimes na 7ª Fase da Operação Unum Corpus. Entre os mandados de prisão cumpridos e prisões em flagrante, cinco adolescentes foram apreendidos.

Nas ações, foram presos 23 acusados por tráfico de drogas, 26 por crimes contra a vida, 16 por crimes contra o patrimônio, cinco por violência doméstica, cinco por estupro e os demais por outros delitos. Além das prisões decorrentes de mandados judiciais e flagrantes, aproximadamente 15 armas de fogo, mais de 30 quilos de drogas e cinco veículos vinculados a práticas criminosas e com restrição de roubo foram apreendidos.

A diretora do departamento, delegada Rogéria Araújo destacou a importância da atuação integrada. “Estamos mais uma vez levando um esforço padronizado e coeso entre as nossas coordenadorias. Mesmo com as fortes chuvas que caem em algumas cidades, nossas equipes já estão com estes números. O mais importante, é que estamos retirando pessoas envolvidas em crimes e que significam algum risco, do convívio social”, avaliou.

Cerca de mil policiais civis de delegacias das 26 Coorpins e da sede do Depin participam de forma integrada e simultânea da ação. A megaoperação teve início em setembro de 2021 e já retirou 680 criminosos do convívio social. A operação é monitorada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) na Secretaria da Segurança Pública (SSP) e tem o apoio da Superintendência de Inteligência (SI) da pasta.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias