19.5 C
Guanambi
16 C
Vitória da Conquista

PRF registrou aumento de quase 150% nas apreensões de cocaína na Bahia em 2022

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou o ano de 2022 com grande quantidade de drogas apreendidas nas rodovias e estradas federais que cortam a Bahia. Foram retiradas de circulação quase 10 toneladas de ilícitos, principalmente maconha e cocaína.

Os números apresentados entre janeiro e dezembro do ano passado, registram um aumento de 148% no volume de cocaína apreendido (2.160 quilos), quando comparado ao mesmo período de 2021 (870 quilos).

Segundo o órgão, grande parte da droga apreendida foi de cocaína pura, que causou um prejuízo de 280 milhões de reais ao narcotráfico.

Apesar do Brasil não ser considerado produtor de cocaína, figura-se como um grande mercado consumidor, região de depósito e plataforma para a importação e exportação de drogas no mundo. Além disso, funciona como intermediário na rota para o tráfico internacional.

Já maconha foram 7,5 toneladas apreendidas. Para se ter uma ideia, a quantidade de maconha apreendida seria suficiente para produzir quase 15 milhões de cigarros, o equivalente a população do estado da Bahia.

A maior ocorrência foi registrada em junho/22, em Iramaia (BA), durante abordagem a um caminhão e um automóvel. Dentro dos veículos foram encontrados drogas e armas de grosso calibre. E só de maconha foram apreendidos 1.981 quilos.

Destaque também para a apreensão de 2.826 comprimidos de ecstasy. Nos últimos anos houve um crescimento no comércio dessas ‘pílulas’. Elas produzem alterações no sistema nervoso central e são geralmente usadas em festas frequentadas por jovens, provocando euforia e alucinações. Se usada em altas doses, pode provocar convulsões, parada cardiorrespiratória e pode levar até a morte.

Nos doze meses de 2022, foram registradas pela PRF BA 130 ocorrências relacionadas a crime de tráfico de drogas e 154 pessoas foram presas.

A maior apreensão da droga registrada pela PRF-BA em 2022, aconteceu em 19 de fevereiro, em Feira de Santana (BR 116). Policiais abordaram uma caminhonete e ao vistoriar o compartimento de carga encontraram diversos tabletes de cocaína, que totalizaram 567 Kg (quinhentos e sessenta e sete quilos) da droga.

Outras apreensões foram realizadas em Barreiras (BR 242), com 404 quilos da droga escondidos dentro do tanque de combustível de um caminhão; em Feira de Santana, quando um caminhão basculante levava 488 quilos de cocaína em um fundo falso e sob uma carga de quase 30 toneladas de sucata; em Barreiras, onde 1.300 quilos de maconha escondidos em meio a uma carga de mudança (pacotes da droga, também, foram encontrados dentro de uma geladeira e de um freezer).

Grande parte das apreensões da PRF se deve ao esforço e ao conhecimento do efetivo da Superintendência da PRF BA, que tem se aprimorado em treinamentos e capacitações constantes, além de operações conjuntas com outras forças policiais.

As organizações criminosas não utilizam um padrão para o transporte das drogas, assim como as pessoas recrutadas pelos traficantes, que possuem as mais diversas características.

Ao longo de 2022, a PRF encontrou drogas em caminhão de sucata, dentro de bicho de pelúcia e até em ‘capsulas’ de batata. Essas modalidades inusitadas de esconder ilícitos, são utilizados pelos traficantes como parte do disfarce para tentar enganar a fiscalização.

A que se destacar também o trabalho especializado com cães farejadores que tem rendido excelentes resultados. Para a PRF, além de ser o melhor amigo do homem, os cães são ferramentas fundamentais no enfrentamento do narcotráfico e tráfico de armas.

Graças ao seu olfato apurado, eles conseguem detectar a presença de drogas e armas em fundos falsos, em bagageiros de ônibus, e até mesmo dentro da lataria de veículos. Por isso se tornaram cruciais nas operações policiais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias