21 C
Guanambi
14.3 C
Vitória da Conquista

Professores do IF Baiano de Guanambi foram aprovados em programas de doutorado sanduíche no exterior

Mais Lidas

O professor Bruno Andrade Ribeiro e a professora Carlinne Guimarães de Oliveira, do Instituto Federal Baiano – Campus Guanambi (IF Baiano/Guanambi), foram aprovados em seleções para realização de doutorado-sanduíche no exterior. O professor foi contemplado pelo edital do Programa de Doutorado-sanduíche no Exterior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior 2023/2024 (PDSE/Capes). Já a professora está executando seu projeto pelo programa institucional da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

As iniciativas visam apoiar a formação de recursos humanos de alto nível por meio da concessão de bolsas de doutorado-sanduíche no exterior aos cursos de doutorado reconhecidos pela Capes. De acordo com os editais dos programas, o estágio no exterior deve contemplar, prioritariamente, a realização de pesquisas em áreas do conhecimento menos consolidadas no Brasil.

No caso do professor Bruno, o doutorado sanduíche será realizado na Universidad Nacional Autónoma de México. Intitulado como “Geopolítica da Diáspora: mobilidade do trabalho imigrante no Brasil e no México”, o projeto está integrado ao doutorado na área de Organização e Dinâmica dos Espaços Agrário e Regional, do Programa de Pós-graduação em Geografia, da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Arquivo Pessoal

 

O professor atua na disciplina de Geografia, nos cursos técnicos integrados ao Ensino Médio do Campus, cujo conteúdo inclui análises em escalas local, regional e global, e os recentes fluxos internacionais, em um cenário geopolítico marcado por crises econômicas, militarismo, intensa mecanização e novos conflitos.

Nos próximos meses, o professor Bruno deverá desenvolver as atividades direcionadas à aplicação de questionários e realização de entrevistas junto aos trabalhadores imigrantes, na Cidade do México, sob orientação da pesquisadora Ana Melisa Pardo Montaño, referência nos estudos sobre migração internacional.

Já a professora Carlinne foi aprovada para o doutorado sanduíche na Universidade Técnica da Dinamarca (DTU), onde já estuda desde o início de março a aplicação de técnicas inovadoras de extração de proteína de insetos comestíveis. O projeto, intitulado “Avaliação nutricional, tecnológica e aplicação da farinha de inseto comestível”, é desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Engenharia e Ciências de Alimentos (PPGCal), da Uesb, Campus Itapetinga.

Foto: Ascom | Uesb

 

De acordo com a professora, os insetos comestíveis despontam como uma fonte alimentar alternativa que apresenta um baixo impacto ambiental e um elevado valor nutricional. A DTU desenvolve trabalhos que utilizam uma combinação de métodos biotecnológicos ecologicamente sustentáveis para extrair dos insetos frações de alto valor como proteínas, quitinas e ácidos graxos.

Em colaboração com os pesquisadores da Dinamarca, ela irá pesquisar o emprego de tecnologias verdes, como ultrassom, campo elétrico pulsado e uso de enzimas, para otimizar as propriedades das proteínas do tenébrio gigante.

No Campus Guanambi, a professora atua nas disciplinas dos cursos técnicos de Agroindústria e Agropecuária, e no curso superior de Tecnologia em Agroindústria, na área de processamento e qualidade de alimentos.

A professora acrescenta que a Dinamarca se destaca como um dos países do Ocidente pioneiros na produção e estudos sobre insetos comestíveis, abriga uma série de startups e eventos sobre insetos e chefs experientes em receitas usando estes ingredientes.

As aprovações dos professores do Campus Guanambi no PDSE/Capes e no programa institucional da Uesb reforçam o processo de internacionalização da instituição e a relevância do IF Baiano para o desenvolvimento científico, tecnológico e social dos espaços onde está inserido.

Além disso, destaca a excelência e o compromisso dos docentes com a pesquisa de ponta e a inovação educacional, e serve como um catalisador para novas parcerias globais, abrindo portas para intercâmbios acadêmicos e colaborações de pesquisa que transcendem fronteiras.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas