Anúncio

Tiago Marques | Redação 96FM

A deputada estadual Ivana Bastos (PSD) contestou em nota divulgada à impressa a matéria do Mix 96 intitulada Deputada quer “desfazer” do Parques Estadual da Serra dos Montes Altos. Em nota ela diz que a matéria está desvirtuada, assim como os comentários na redes sociais. Para ela, é possível instalar o parque eólico e continuar preservando o local. Pelas redes sociais, diversas pessoas se posicionaram contra a proposta da deputada.

VEJA A INTEGRA DA NOTA

A deputada Ivana Bastos informou, na manhã desta quinta-feira (03/09), que a sua proposta por meio de Indicação de buscar novas alternativas sustentáveis para a região está sendo totalmente desvirtuada em redes sociais, dando a entender que a mesma quer DESFAZER do decreto que cria o Parque Estadual dos Montes Altos. “Estive na luta pela criação deste Parque, participei e assinei a atas de reuniões para criação do mesmo em 2010. O que pretendo é ampliar estudos ambientais para verificar se é possível a implantação de um novo parque eólico, que possa garantir boas perspectivas econômicas com geração de emprego e renda para a população local”.

A indicação para que estudos socioambientais possam dizer da possibilidade sustentável de implantação do parque eólico no local, também visa atender aos anseios da comunidade regional, além de diversas lideranças e pequenos produtores no sentido de buscar alternativas para superar os entraves do desenvolvimento regional. “Temos grandes exemplos de preservação do meio ambiente e geração de empregos e oportunidades e desenvolvimento tais como o Parque Eólico do Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, Parque Eólico das Dunas de Natal, dentre outros que conciliam meio ambiente e desenvolvimento econômico”, afirmou Ivana Bastos.

Desta forma, jamais foi intenção ou proposta buscar a revogação ou destruição ou DESFAZER do Parque, mas sim identificar se atividades de baixo impacto ambiental, possam ser admitidas, e que permitam o desenvolvimento sustentável numa região em que há ainda altos índices de desemprego, e que necessitamos muito melhorar a qualidade da vida do homem no planeta.

Anúncio

4 comentários

  1. Sinto muito, mas não convence. Nós todos fomos testemunhas de como a implantação do parque eólico aqui em nossa região foi degradante para o meio ambiente. Grandes áreas de caatinga e cerrado foram destruídas. Essa fonte de emprego e renda é uma grande ilusão! Os empregos gerados serão para engenheiros que virão bem provavelmente de outros países e para as empresas que alugam veículos. A renda virá para quem tem terras onde possivelmente podem ser implantadas torres. Porém, sabemos que são pouquíssimas as pessoas que serão beneficiadas com isso. Ou seja, o projeto é infeliz, muito infeliz!

  2. Nitidamente deturpada é essa perspectiva de que é possível manter o meio ambiente intacto e um parque eólico dentro de uma área de preservação, além disso é óbvio que esse parque atende aos interesses do lucro e do benefício para poucos, não serão os trabalhadores rurais quem se beneficiaram disso, ao contrário, só perderão, com contratos abusivos a exemplo dos assinados em outros arredamentos, desapropriação, grilagem e assédio das populações tradicionais que vão desde ameaças a promessas mentirosas e ilusórias de ganhos que na realidade não terão. Lamentável que venha de uma Deputada que venha de um partido que ainda tem “cristão” na sigla, certamente o redentor jamais se associaria a isso.

  3. Nitidamente deturpada é essa perspectiva de que é possível manter o meio ambiente intacto e um parque eólico dentro de uma área de preservação, além disso é óbvio que esse parque atende aos interesses do lucro e do benefício para poucos, não serão os trabalhadores rurais quem se beneficiaram disso, ao contrário, só perderão, com contratos abusivos a exemplo dos assinados em outros arredamentos, desapropriação, grilagem e assédio das populações tradicionais que vão desde ameaças a promessas mentirosas e ilusórias de ganhos que na realidade não terão. Lamentável que venha de uma Deputada que venha de um partido que ainda tem “cristão” na sigla, certamente o redentor jamais se associaria a isso.

Deixe uma resposta