Reprodução: Google
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão

Mais um escola será extinta em Guanambi, o Colégio Estadual Gercino Coelho vinha fechando turmas nos últimos anos e encerrou suas atividades letivas no final de 2017. A escola oferecia o Ensino Fundamental II, do 6º ao 9º ano. Em 2016 foi o Colégio Estadual Monteiro Lobato, extinto através de uma portaria da Secretaria de Educação datada do dia 24 de maio de 2017.

O fechamento de escolas vem acontecendo gradualmente em vários estados do país. Em São Paulo chegou a chamar muita atenção da mídia devido às ocupações que ocorreram à época. A justificativa dos governos é a diminuição da demanda por matrículas, o que torna inviável o funcionamento da escola abaixo da capacidade.

Essa argumentação é a mesma dada pelo diretor do Núcleo Territorial de Educação (NTE), André Brandão para o fechamento do Colégio Gercino Coelho. “O colégio será extinto por conta de algo que vem atingindo várias unidades escolares da rede pública, a queda na demanda de matrícula”, disse.

Brandão afirma no entanto que há possibilidade da escola continuar funcionando como extensão do Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde e Gestão (CEEP). “Em reunião com o Superintendente da Educação Profissional, prof. Durval Libânio, equipe gestora e professores do CEEP, foi demonstrado o interesse da Superintendência em solicitar ao Secretário de Educação, Walter Pinheiro, a criação de um anexo do CEEP no prédio onde funciona o Gercino Coelho”.

O diretor afirma no entanto que ainda não há uma resposta da Secretaria sobre o pedido. Enquanto isso, os professores do Gercino Coelho já começaram a serem remanejados para alguma das cinco escolas da rede estadual em funcionamento no município. Com o fim das atividades de Ensino Fundamental II no Gercino Coelho, o Estado agora só oferta essa modalidade de ensino do Colégio Estadual Idalice Nunes, no entanto as turmas estão sendo encerradas e a unidade ofertará apenas Ensino Médio.

Anúncio

Deixe uma resposta