Reprodução
Anúncio

A agência de viagens online Decolar.com é alvo de uma ação civil do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que pede uma indenização de R$ 57 milhões. A agência é acusada de adotar o “geo pricing”, uma estratégia de preços diferenciada de acordo com a localização do consumidor. As informações são do Uol.

Na prática, a companhia cobrava valores mais altos no Brasil do que no exterior para um mesmo produto e bloqueava algumas ofertas para determinadas áreas. Em uma simulação feita pela promotoria no ano passado, foi identificada uma diferença de 49% em uma reserva para São Paulo.

” A empresa violou o direito brasileiro de maneira grave, na medida em que se utilizou de tecnologia de informação para ativamente discriminar consumidores com base em sua origem geográfica e/ou nacionalidade para manipular as ofertas de hospedagem em hotéis, alterando o preço e a disponibilidade de ofertas conforme origem do consumidor”, diz o Ministério Público do Rio no processo.

A denúncia partiu do Booking.com, site rival da acusada no ramo de hospedagem. A assessoria de imprensa da Decolar ainda não se manifestou sobre o caso.

Anúncio

Deixe uma resposta