Foto: Leitor da Agência Sertão
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão

Já choveu quase 150 mm nos cinco primeiros dias de dezembro na cidade de Guanambi. Só na madrugada desta terça-feira (4), o volume acumulado chegou a 95 mm entre a meia noite e às 7h da manhã. Toda essa chuva causou estragos e transtornos para os moradores da cidade, principalmente para aqueles dos bairros menos estruturados.

Na rua Maria Rita Castro, no bairro Novo Horizonte, uma obra inacabada da prefeitura está dificultado o acesso dos moradores às residências. A obra de pavimentação, que solucionaria definitivamente o problema do lamaçal, foi iniciada há quatro meses segundo um morador, no entanto, a prefeitura paralisou os serviços para que a Embasa pudesse fazer a rede de esgoto.

Obra de calçamento da rua foi paralisada

Ainda segundo os moradores, a Embasa concluiu o serviço há cerca de um mês, mas os operários e as máquinas não voltaram para finalizar a pavimentação. “Já estamos vivendo esse drama há quatro meses. A prefeitura passou, quebrou tudo na rua e sumiu, deixando fossas abertas e locais totalmente intransitáveis. Nossa crianças e idosos ficam presos dentro de casa porque não tem como saírem. Os carros ficam na rua porque não temos como colocar na garagem”, disse um morador.

Falta de drenagem deixa rua alagada no bairro São Sebastião

O drama dos moradores se repete em outros bairros da cidade, como no São Sebastião, onde ruas sem calçamento e sem drenagem viraram verdadeiros lagos, dificultando a vida de quem vive nessa localidade. Também foram relatados problemas em ruas dos bairros Ipanema, Beija-Flor, BNH, entre outros. Na zona rural, as chuvas intensas provocaram danos nas estradas vicinais e em cabeceiras de pontes.

A prefeitura de Guanambi divulgou nota informando que seus operários trabalham desde as primeiras horas desta terça-feira (4) realizando trabalhos de limpeza de ruas e desobstrução de bueiros. A prefeitura informou ainda que o setor de fiscalização impediu a construção de dezenas de ocupações irregulares em áreas de preservação, invasão de terrenos públicos e construções que obstruíam a passagem de águas pluviais.

Os institutos de meteorologia apontam que deve continuar chovendo em Guanambi e Região pelo menos pelos próximos sete dias.

 

Anúncio

Deixe uma resposta