Joana Martins | Agência Sertão

A reconstrução da laje do canal de esgoto da Av. Senador Nilo Coelho já está em fase final. A obra foi iniciada nos primeiros dias do mês de janeiro deste ano, após a laje ceder em setembro do ano passado e três pessoas ficarem feridas. Uma das vitimas morreu em outubro do ano passado devido as complicações causadas pelos ferimentos.

A empresa responsável pela execução do serviço é a Queiroz Pimentel Execução de Serviços Ltda. Foi contratada por meio de processo licitatório para realizar o serviço ao custo de aproximadamente R$ 93 mil.

Além dos feridos e um vítima fatal, essa laje já foi motivo de mais polêmica. No dia 09 de janeiro deste ano o vereador Arnaldo Azevedo (PSDB), questionou o serviço de remoção da laje. De acordo com o vereador, a remoção do entulho estava sendo feita por funcionários e máquinas da prefeitura, sendo que a planilha da obra reservava recursos na ordem de R$ 6 mil para que a empresa executasse esse serviço.

Rompimento causou acidente em setembro de 2018 – Foto: Joana Martins/ Agência Sertão

À época, a Assessoria de Comunicação da prefeitura de Guanambi (Ascom) afirmou que a máquina da prefeitura fez apenas uma pequena intervenção e todo o restante do serviço estava sendo feito pelas máquinas da empresa, que para o início imediato estava com problemas mecânicos. Além disso, a Ascom alegou que a pequena intervenção feita pela máquina da prefeitura seria descontada dentro da planilha e que o valor correspondente do serviço não seria pago para a empresa.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui