Reprodução

O professor e advogado Paulo Arthur dos Reis Prado, de 49 anos, foi preso na última quarta-feira (22) em Guanambi. Ele havia sido condenado pelo crime de atentado ao pudor e os recursos se esgotaram. A ordem de prisão partiu da juíza Adriana Silveira Bastos, titular da 1ª Vara Criminal de Guanambi.

O professor foi encaminhado para o presídio de Vitória da Conquista, onde cumprirá pena de 15 anos pelo crime cometido no ano de 2008.

Paulo Arthur vai cumprir a pena no presídio de Vitória da Conquista

Segundo o site Farol da Cidade, em 22 de junho de 2008, Paulo Arthur foi preso preventivamente após ser acusado de abusar de duas crianças de aproximadamente sete anos de idade. De acordo com a Polícia, os pais procuraram o Conselho Tutelar e o caso foi levado a delegacia para ser investigado. Segundo a publicação exames realizados nas crianças comprovariam os fatos. Oito dias depois foi preso preventivamente também o professor José Carlos Soares Nogueira acusado de participação no mesmo crime. O caso teve repercussão nacional.

À época do crime, o condenado era estudante de direito, professor e diretor proprietário do extinto Colégio Castro Alves, em Guanambi. Ele foi solto quatro meses depois, respondendo em liberdade durante esse período.

José Carlos foi morto em 2010 – Foto: JJ Show

José Carlos também foi solto, no entanto foi assassinado em dezembro de 2010. Seu corpo foi encontrado com uma perfuração na cabeça, provocada por disparo de arma de fogo, além de ter tido ainda o crânio parcialmente esmagado por uma pedra. O corpo foi localizado às margens da BR-122, próximo a uma pedreira. O crime não foi esclarecido até hoje.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui