Destaque Guanambi

Entre 29 de maio e 4 de junho, foi registrada a média diária de 1.040 mortos por dia no Brasil em decorrência da Covid-19. Os dados oficiais do Ministério da Saúde continuam apontando que o país ainda não atingiu o pico da doença. Já são mais de 650 mil casos e mais de 35 mil óbitos no país desde o início da pandemia.

Enquanto o país atinge seus maiores índices de contaminação e óbitos até o momento, a taxa de isolamento social é a maior desde que as primeiras medidas restritivas foram iniciadas por governadores e prefeitos em todo país no início da segunda quinzena de março.

Segundo dados da plataforma Inloco, a taxa de isolamento social registrada em todo o país nesta sexta-feira (5) foi de apenas 35,2%. Nenhum estado teve taxa superior a 40% de isolamento social nesta sexta-feira e apenas seis estados ficaram com taxa acima de 35%.  O estado com maior taxa foi o Acre, 39,4% e com a menor foi o Tocantins, com 31,2%.

Comparado com a última sexta-feira (27) de março, a taxa caiu 16,2%. Na ocasião, a estimativa do percentual de brasileiros que não saíram de casa foi de 51,4%.

Foi justamente na última semana de março que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV. No dia 25 de março, ele criticou as medidas adotadas pelos governos estaduais e municipais e incentivou a retomada imediata da economia. A maior taxa de isolamento social registrada pela plataforma na série histórica ocorreu no domingo que antecedeu o pronunciamento. No dia 21, 62,2% dos brasileiros monitorados pelo Inloco não saíram de saíram das suas residências.

De lá pra cá, a taxa veio caindo na medida em que o mandatário do país deu outras declarações no mesmo sentido, demitiu o dois ministros da saúde que defendiam a importância do isolamento social e participou de pelo menos sete manifestações de apoiadores em Brasília, além de circular por padarias e mercados populares na Capital Federal e em seu entorno.

Nas últimas semanas, vários governos começaram a reabrir a economia. As medidas estão sendo realizadas em um momento no qual o aumento do número de casos e de óbitos continuam subindo no país.

As medidas de isolamento social foram recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e por autoridades sanitárias da maioria dos países do mundo. Ao contrário do Brasil, líderes de países que tiverem números de mortes diárias elevadas incentivaram o isolamento e viram a redução da curva de novos casos e de mortos caírem semanas após a adoção das medidas.

Medição da taxa de isolamento social

A empresa de tecnologia Inloco trabalha com no desenvolvimento de tecnologias de localização, mantendo a privacidade das pessoas. O Índice de Isolamento Social, criado para contribuir no combate à disseminação da Covid-19, fornece dados para o poder público e institutos de pesquisa.

A plataforma reúne dados extraídos de celulares e smartphones de pelo menos 60 milhões de brasileiros e consegue estimar quantos praticam deslocamentos ao longo do dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui