Divulgação / Senad

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, concluiu nesta segunda-feira (31), o leilão de itens do patrimônio apreendido com traficantes da Bahia.

Entre os 23 bens leiloados está um avião Cessna Aircraft, modelo T210N. A aeronave fabricada em 1981 foi arrematada pelo quantia de R$ 800 mil. O bem está no antigo aeroporto de Vitória da Conquista. O lote foi avaliado em R$ 150 mil e teve lance inicial estipulado em R$ 75 mil.

O processo de venda foi iniciado por meio de leilão no último dia 20 e concluído na manhã desta segunda-feira. Ao todo, o foram arrecadados R$ 922 mil com os arremates dos lotes.

Todo o valor arrecadado com a venda de bens apreendidos em operações de combate às drogas é destinado ao Funad. Desse montante, até 40% pode ser destinado às polícias do estado que apreendeu o patrimônio para estruturação e compra de equipamentos e o restante para financiar programas de prevenção às drogas em todo o país.

O Ministério informa que desde outubro de 2019, 64 leilões do patrimônio apreendido do tráfico foram coordenados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Foram arrecadados aproximadamente R$ 22 milhões com a venda de 2.138 itens entre carros populares e de luxo, motocicletas, caminhões, aeronaves, celulares, eletrônicos, e imóveis.

Avião de “Dona Maria”

A aeronave pertencia à traficante Jasiane Silva Teixeira, 31 anos, a “Dona Maria”. Ele decolou de países que fazem fronteira com o Brasil, produtores da pasta base de cocaína, para abastecer o comércio da droga e também de armas nas regiões sudoeste e extremo sul da Bahia. A aeronave transportava em média 200kg do entorpecente, o equivalente a R$ 6 milhões.

O avião foi apreendido no dia 20 de outubro de 2018 em uma pista clandestina, em uma fazenda, na região da Baixa do Cocá, distante 37 km de Conquista. Na ocasião, foram presos os paraenses Diogo Túlio Pereira Dionísio (piloto) e Francisco Cleiton Passos de Oliveira, além do baiano Lázaro Santos Sacerdote. O trio tinha acabado de distribuir uma carga e planeja retornar para uma outra viagem.

De acordo com a DTE de Conquista, os presos são uma cédula de uma organização criminosa que atuam no país inteiro. “Tanto que após essa prisão, outras da organização foram realizadas no país inteiro, principalmente no Pará”, disse o delegado Nauberto. Segundo ele, a cédula não exclusiva de uma facção ou quadrilha. “Nessa questão de tráfico internacional, distribuía para todo mundo. Não tinha essa de grupo A, B ou C”, disse.

A organização criminosa também atua em Salvador. “É mesmo grupo, mas só que utiliza outras aeronaves para Salvador, uma outra rota. Isso está sendo apurado em sigilo pela justiça federal, por se tratar de tráfico internacional”, declarou o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui