31.2 C
Guanambi
27.7 C
Vitória da Conquista

Guanambi deve receber cerca de mil doses de vacinas na primeira remessa

9,151FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

O Ministério da Saúde começou a distribuir as primeiras doses de vacinas contra a Covid-19 na manhã desta segunda-feira (18). A Bahia vai receber 376.600 vacinas para imunizar cerca de 180 mil pessoas com a aplicação de duas doses. A entrega do primeiro lote ao estado está prevista para ocorrer por volta das 18h e devem ser enviadas no mesmo dia para as cidades com pista de pouso dotadas de balizamento noturno.

Do toda de vacinas enviadas ao Estado, 57.080 serão reservadas para a vacinação de indígenas. O restante será divido entre a capital do estado, que ficará com 45 mil doses, e municípios do interior. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), o número de doses que serão distribuídas para cada município não foi divulgada por questões de segurança.

Considerando a proporcionalidade populacional, Guanambi com seus 85 mil habitantes deve receber pouco mais de 900 vacinas já nesta segunda-feira. A outra metade, referente à segunda dose, ficará armazenada em Salvador e será entregue no intervalo de um mês. No entanto, o número exato de doses não foi precisado pela Sesab, responsável pela distribuição, nem pela secretaria municipal.

O número real de vacinas pode ser diferente da estimativa baseada apenas na divisão populacional, pois a concentração de profissionais de saúde nas localidades também pode ser considerada na distribuição. Sendo Guanambi um polo regional de Saúde, há uma maior proporção destes profissionais no município do que nos demais do entorno.

- Advertisement -

As vacinas que serão distribuídas para os municípios da região devem chegar juntas no mesmo voo e serão distribuídos por via terrestre. A operação de distribuição contará com o apoio da Polícia Militar.

O número ainda é bem menor do que o necessário para vacinar os 7.239 habitantes inseridos no grupo prioritário para a primeira fase. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 3.581 trabalhadores de saúde, 3.612 idosos maiores de 75 anos e 46 internos do Lar dos Idosos serão os primeiros a serem vacinados.

O Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação foi concluído e será apresentado o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 e ao Conselho Municipal de Saúde nesta segunda-feira. O documento prevê como vai funcionar a logística e aplicação da vacina. O início da execução depende da chegada das vacinas ao município.

Em áudio enviado à imprensa e à população, a secretária de Saúde Roberta Gonçalves Mota falou sobre o plano de operacionalização da vacina. “Nossa logística já está roda organizada, agora aguardamos a descentralização das doses dessa vacina pelo Estado da Bahia. Contamos com grande apoio do nosso prefeito Nilo Coelho e de toda a equipe de gestão em todas as áreas necessárias para que essa grande campanha de vacina aconteça da melhor forma possível”, disse.

Assim que chegarem à Bahia, as doses da vacina serão levadas para a sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia. O local foi escolhido como ponto de guarda do imunizante e onde foi montada, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), uma sala de refrigeração para abrigar as doses. A depender do horário da chegada, a estimativa é de que as vacinas permaneçam nesta sala por aproximadamente três horas.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, é possível que o primeiro cidadão baiano seja vacinado ainda hoje, e deve ser um homem ou mulher que vive em uma instituição de longa permanência. “Após as primeiras vacinas chegarem a Bahia, nossa expectativa é que num período de 12 horas todas as doses estejam distribuídas para os municípios do estado, e no prazo de 24 horas após possamos iniciar a vacinação”, explicou o secretário.

Ainda segundo o secretário, caso as vacinas cheguem no horário previsto, à noite, a distribuição será iniciada com o uso de aeronaves para aqueles municípios que possuem pista de pouso com balizamento noturno. Outra parte será enviada em caminhões e caminhonetes com escolta da Polícia Militar.

As cidades previstas para receber aeronaves com doses da vacina ainda na noite desta segunda-feira são: Barreiras, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Vitória da Conquista, com imunizantes que também atenderão ao município de Paulo Afonso, Petrolina (pouso) – com vacinas direcionadas a Juazeiro, Lençóis (pouso) – com vacinas direcionadas a Seabra, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

Metade das vacinas que correspondem à segunda dose, prevista para ocorrer no prazo de um mês, serão armazenadas no Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos – CEADI. Ficarão no local mais de 188 mil doses da Coronavac.

A vacinação vai começar no Brasil com a Coronavac, única disponível em solo brasileiro no momento. O Ministério da Saúde solicitou ao Butantam a entrega imediata de seis milhões de doses. Já neste domingo, as remessas foram levadas sob forte esquema de segurança para um galpão de armazenamento em Guarulhos. O Ministério ainda tentou importar um lote da AstraZeneca, cuja fabricação ocorre na Índia, entretanto, o país não autorizou o envio das doses.

Destaques Guanambi deve receber cerca de mil doses de vacinas na primeira remessa

Deixe uma resposta

Relacionadas