19.3 C
Guanambi
15.4 C
Vitória da Conquista

Territórios se unem para realizar atividades de popularização da ciência

Mais Lidas

Mobilizar a população, principalmente crianças e jovens, com temas e atividades de ciência e tecnologia, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. Esse é o objetivo da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), promovida há 17 anos pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que tem como tema de 2020/2021 “Inteligência Artificial: Nova Fronteira da Ciência Brasileira”.

Foi pensando em aumentar a capilaridade da SNCT nas regiões Norte e Nordeste, que alguns coordenadores locais se uniram para executar a STCT, Semana Territorial de Ciência e Tecnologia, que já é realizada há 6 anos.

Para o professor Lucas Landim do IF Baiano – Campus Guanambi, é um momento para aproximar a ciência da sociedade, incitando a criatividade e provocando reflexões. “Vejo com entusiasmo a participação de instituições dos Territórios do Norte e Nordeste sendo destaques como produtores de pesquisas, podendo revelar múltiplas possibilidades de ganhos econômicos e sociais para tais regiões”, finaliza o professor.

Além de Lucas Landim, estão à frente da iniciativa da STCT alguns dos principais coordenadores de eventos de popularização da Ciência e Tecnologia do Norte e Nordeste: Ivan Pereira, Danilo Souza e Maycon Reis.

As ações da STCT referentes a 2020/2021 começaram em outubro do ano passado e, desde então, vem unindo estudantes, instituições, povos, biomas e territórios, por meio de diferentes atividades. Segundo o professor Ivan Pereira do IF Baiano – Campus Uruçuca, a migração para ações online durante a pandemia permitiu envolver mais participantes. “Conseguimos congregar Territórios, pessoas, instituições e empresas de forma remota e mais eficiente. As ações tiveram mais público no formato online, aumentamos o número de escolas, chegamos em mais municípios e envolvemos mais Territórios”, conclui Pereira.

Para este ano, a STCT realizará uma maratona de inovação online chamada Territórios do Brasil, além de produzir oficinas presenciais em 5 Territórios (2 do Norte e 3 do Nordeste). A Caravana das Oportunidades pretende circular pelas regiões mobilizando a população por meio de oficinas lúdicas, utilizando software e protótipos de ideias inovadoras que se destacaram nas edições anteriores da STCT. Entre as ações, também estão atividades de divulgação em rádio, TV e mídias sociais.

Maratona Territórios do Brasil

A maratona de inovação vai levar mais ciência, tecnologia e inovação para as escolas, atingidas fortemente pela pandemia, além de contribuir com os Territórios para atingirem as metas da Agenda 2030 da ONU, que propõe um pacto global em prol do desenvolvimento sustentável.

Em um formato online e gratuito, a maratona reunirá estudantes do ensino médio, técnico, universitários e profissionais das regiões Norte e Nordeste do Brasil, para pensar em como aplicar tecnologias e melhorar a qualidade de vida no espaço onde vivem.
Durante um final de semana os participantes irão criar soluções para os desafios propostos por empresas e instituições do setor Agroindustrial e do Turismo, com o objetivo de fomentar o ecossistema de inovação e, consequentemente, o Desenvolvimento Territorial Sustentável. As melhores soluções criadas receberão uma premiação em dinheiro.

A maratona irá acontecer em maio e as inscrições iniciam em abril. A iniciativa é uma oportunidade para dar voz e vez à sociedade civil, em especial ao segmento Agroindustrial para fortalecer a continuidade e a inovação na agricultura familiar e do turismo de base comunitária.

Essa será a primeira edição da Maratona Territórios do Brasil, uma grande novidade para mobilizar as comunidades de forma lúdica em cumprimento às diretrizes do MCTI e CNPq, para a realização das atividades de Popularização e Divulgação da Ciência e Tecnologia.

A iniciativa irá integrar a pesquisa pública e privada, centros de educação, empresas e organizações territoriais. O objetivo é levar a inovação para as comunidades produtivas de maneira simples e acessível.

Para Danilo Souza, professor da UFS – Campus Sertão, o evento traz grande potencial transformador para a população. “Incentivos como este do MCTI são de muita relevância, visto que é uma grande oportunidade para se estreitar os laços entre sociedade, meio acadêmico e indústria. Também é possível visualizar a apresentação da ciência em primeiro momento para potenciais jovens pesquisadores, promovendo a abertura de portas para o conhecimento,” finaliza o professor.

A realização do projeto é do IF Baiano e da UFS/Campus do Sertão com apoio do MCTIC e CNPq. À frente da organização está o Movimento Cacau Chocolate e Cultura (MCCC), o Centro de Tecnologia de Alimentos da CTA/Uruçuca-BA e as coordenações dos Cursos de Tecnologia em Agroindústria do Campus Guanambi/BA e UFS/Campus do Sertão.

Já a operação da maratona será realizada em parceria com a Panic Lobster, startup especializada na gestão de hackathons e eventos de inovação online. Juntos, os organizadores irão utilizar as melhores ferramentas para disseminar a cultura da inovação nas escolas e comunidades produtivas dos Territórios do Brasil.

Uma iniciativa de impacto que só está começando. O professor Maycon Reis da UFS – Campus Sertão destacou a congregação entre as instituições e territórios de Sergipe e Bahia, fruto de uma parceria iniciada em 2018 entre grupos de pesquisa do IF Baiano e UFS.

“É de fundamental importância a consolidação de um evento de comunicação e popularização como esse, capaz de integrar o Território do Alto Sertão Sergipano, através das ações da Universidade Federal de Sergipe/Campus do Sertão com outros territórios e Biomas brasileiros, por meio de contextos que refletem a história, a cultura, os Biomas e inteligência artificial, a identidade e a nossa evolução científica e tecnológica. Contextos estes, que não podem ser esquecidos, mas sim divulgados por meio de atividades de popularização como a SNCT através da Semana Territorial de Ciência e Tecnologia – STCT do Alto Sertão Sergipano”, conclui Reis.

Até o momento a organização já envolveu 53 municípios do Nordeste, incluindo o apoio dos territórios: Litoral Sul Baiano, Sertão Produtivo e Alto Sertão Sergipano. A STCT está aberta para adesões de mais instituições, territórios, apoiadores e patrocinadores. Interessados devem entrar em contato pelo e-mail stctnn@gmail.com

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas