27.8 C
Guanambi
21.9 C
Vitória da Conquista

Suspeito de chefiar quadrilha que explodiu bancos foi preso na Bahia

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -




O suposto líder de uma quadrilha, responsável por ataques a agências bancárias e uma lotérica no interior da Bahia, foi preso por policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), no bairro de São Cristóvão, na última quarta-feira (08).

O homem era conhecido como “O Professor”, apelido em alusão ao personagem da série cuja história refere-se a nove ladrões que roubaram a Casa da Moeda Real e o Banco Central da Espanha.

Com passagens pelo mesmo crime, o acusado também era explosivista do grupo e tinha mandados de prisão em aberto pela Justiça da Bahia e de Sergipe, relativos a roubos a bancos. Segundo o órgão, agências bancárias dos municípios de Conceição da Feira, Salinas das Margaridas e uma casa lotérica em Simões Filho, são algumas das instituições financeiras atacadas.

Equipes do Draco também cumpriram o mandado de prisão de outro integrante da quadrilha, nesta quinta-feira (10), em Salvador. De acordo com o titular da Coordenação de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras, do Departamento, delegado Odair Carneiro, outros membros do grupo já foram identificados e diligências estão sendo realizadas para a localização dos mesmos.

“Trata-se de um trabalho de investigação contínua e em conjunto com a Polícia Militar, por meio diversos grupamentos, a exemplo da Rondesp/Leste e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Vamos seguir identificando e retirando das ruas os envolvidos com ataques a instituições financeiras”, pontuou ao site Bnews.

O diretor do Draco, delegado José Bezerra Júnior, fez um breve balanço do combate aos grupos de assaltantes a banco. “Já tivemos dezenas de prisões, apreensões e algumas quadrilhas já foram desarticuladas. Esse trabalho vai continuar. Muitas ações são desenvolvidas entre a Polícia Civil e outras forças policiais, a exemplo da Operação Aerarium, que integramos junto com as polícias Militar e Rodoviária Federal”, afirmou.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -