29.8 C
Guanambi
23.5 C
Vitória da Conquista

Vazão do rio São Francisco chegará a 4.000 m³/s na Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Eletrobras Chesf) atualizou os patamares de vazão das usinas hidrelétricas de Sobradinho (BA) e Xingó (AL), no Rio São Francisco.

A estatal já havia informado que a vazão chegaria a 3.000 metros cúbicos por segundo (m³/s) nesta sexta-feira (13), agora, foi informado que a nova vazão chegará a 4.000 m³/s até segunda-feira (16).

Em nota divulgada anteriormente, foi informado que o aumento gradual da saída de água dos reservatórios ocorre devido à situação de cheia na Bacia do Rio do São Francisco. A operação segue as regras e diretrizes vigentes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Na terça-feira (10), foi confirmado o aumento do volume de água de 3.500 metros cúbicos por segundo (m³/s) no sábado e domingo (14 e 15 de janeiro), passando para 4.000 m³/s na segunda-feira, dia 16.

A Eletrobras Chesf destaca que os patamares informados são médias diárias. Reforça, ainda, que a Bacia do Rio São Francisco se encontra no período úmido, reafirmando, assim, a importância da não ocupação do leito do rio, considerando que a vazão de máxima (de restrição) do vale do São Francisco a partir da Usina Hidrelétrica de Sobradinho é de 8.000 m³/s.

Confira, na tabela abaixo, a programação.

Defluência total média diária (m³/s) ​
Data Sobradinho Xingó
09/01/2023 (segunda-feira) 1.800 1.500
10/01/2023 (terça-feira) 2.300 1.800
11/01/2023 (quarta-feira) 2.800 2.300
12/01/2023 (quinta-feira) 3.000 2.800
13/01/2023 (sexta-feira) 3.000 3.000
14/01/2023 (sábado)​ ​3.500 ​3.500
15/01/2023 (domingo)​ ​3.500 ​3.500
​16/01/2023 (segunda-feira) ​4.000 ​4.000

Três Marias

A Usina Hidroelétrica de Três Marias, na região Central de Minas Gerais, também está com comportas abertas, aumentando o nível do rio São Francisco.

Em um cenário de continuidade de elevação das vazões afluentes, superiores a 3.400 m³/s nestes quarta-feira (11), associado a um volume útil já superior a 75% nesta segunda-feira, foi necessária nova ampliação controlada das vazões defluentes.

Na terça-feira (10) houve ampliação da vazão defluente total de 800 m³/s para 1.300 m³/s. Já na quarta, a ampliação foi apra 1.650 m³/s.

A vazão defluente total compreende as vazões liberadas pelas comportas do vertedouro somadas a vazão turbinada pelas unidades geradoras.

De acordo com a Cemig, operadora da hidroelétrica, a ampliação tem como objetivo controlar a velocidade de subida de nível do reservatório, evitando que o volume de espera para o período seja ocupado, contribuindo para a capacidade de amortecimento de maiores vazões no reservatório.

Veja vídeo sobre controle de cheia

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias