22.7 C
Guanambi
21.2 C
Vitória da Conquista

Em três dias de Carnaval em Salvador, 105 criminosos foram presos e mais de 100 motoristas foram autuados pela Lei Seca

Mais Lidas

Até a madrugada deste domingo (11) 105 criminosos foram presos pelas Forças Estaduais da Segurança  nos circuitos oficiais do Carnaval de Salvador. Patrulhas da Polícia Militar (PMBA) e equipes veladas da Polícia Civil (PC) atuam contra grupos envolvidos em roubos, furtos e brigas.

A PC autuou 91 pessoas por roubo, furto, tentativa de latrocínio, importunação sexual, agressão contra mulher e tráfico de drogas. Outros 14 indivíduos acabaram presos com auxílio do Reconhecimento Facial na festa em Salvador.

Os foragidos da Justiça respondem a processos por homicídio, tráfico de drogas, roubo e dívida com pensão alimentícia. Após três dias de festa, os roubos e furtos apresentaram redução de 30% nos três circuitos oficiais.

Lei Seca

Na tarde deste domingo, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) realizou uma blitz da Operação Lei Seca, na região da Avenida ACM, em Salvador, para identificar motoristas que fizeram uso de bebida alcoólica. Durante o Carnaval da capital, o órgão está realizando fiscalizações em pontos estratégicos da cidade e, este ano, o número de abordagens foi intensificada para aumentar a segurança de quem está presente ou não no circuito da festa.

“Nós já abordamos mais de 1600 pessoas. Dessas, apenas 100 pessoas se recusaram a fazer o teste de alcoolemia, e uma foi flagrada com teor alcoólico no sangue. Nós entendemos que, dentro do evento Carnaval, é um número razoável. Nós estamos trabalhando muito com campanhas educativas, de conscientização da importância de se beber e não dirigir”, informou o coordenador de operações de fiscalização do Detran-BA, tenente-coronel Orlando Rodrigues.

Para o coordenador, as fiscalizações são fundamentais. “Nós sabemos que as pessoas que ingerem bebida alcoólica não têm mais a mesma condição de dirigir e, com isso, colocam em risco a própria vida, a vida daqueles que estão com ele no veículo e terceiros”, acrescentou.

Abordado na fiscalização que aconteceu em frente à antiga sede do Detran, o taxista Alex Corrêa aprovou a fiscalização. “Importante. Trânsito muito intenso o tempo inteiro, muito carro irregular, muita moto irregular, o que causa mais problema ainda. Então, isso vem bem a calhar que fica tudo certinho”, declarou.

Os veículos com irregularidades que foram apreendidos durante as fiscalizações nos dias de Carnaval e levados ao pátio do Detran-BA podem ser retirados ao longo dos dias de folia, pois encontram-se em funcionamento, exceto na terça-feira. Após quitação de todas as pendências, os proprietários ou representantes podem se dirigir aos seguintes endereços: Avenida Orlando Gomes, S/N – Gleba 03 (Piatã) e Avenida Martiniano Bonfim, 09 – Retiro (ao lado da empresa Cidade Sol), a depender do local indicado no auto da infração.

Recorde de público no sábado

No terceiro dia de Carnaval, o Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) registrou recorde de público nos três circuitos de Salvador. Cerca de 2 milhões de pessoas curtiram a folia no sábado (10).

Mais de um milhão de pessoas passaram pelos Portais de Abordagem no circuito Dodô (Barra/Ondina). Outros 700 mil foliões acessaram o percurso Osmar (Campo Grande) e 184 mil curtiram no Batatinha (Centro Histórico).

Na quinta-feira (8), pouco mais de 1,2 milhão de pessoas celebraram o Carnaval. Na sexta (9), participaram do evento 1,4 milhão de foliões.

No acumulado, 4,6 milhões de pessoas brincaram nos três circuitos da folia, durante o Carnaval de Salvador. Cerca de 2,6 milhões passaram pelo circuito Dodô (Barra), 1,6 milhão no percurso do Campo Grande e 395 mil curtiram no Centro Histórico de Salvador (CHS).

A ferramenta promove a contabilidade do público a partir da captura das faces. As repetições são descartadas. O indicativo de público auxilia no emprego das equipes policiais e de bombeiros ao longo de todo o evento.

As câmeras de Reconhecimento Facial da SSP-BA espalhadas no Carnaval também ofereceram um suporte importante ao trabalho dos policiais. No sábado (10), nove foragidos da Justiça foram alcançados pela ferramenta nos principais circuitos da folia na capital baiana, e no Carnaporto, na cidade de Porto Seguro. Os criminosos eram procurados por homicídio, tráfico de drogas, associação criminosa, roubo, estupro de vulnerável e pensão alimentícia.

Além de dois homicidas, três criminosos eram procurados por prática de roubo, um por tráfico de drogas e organização criminosa, um por estupro de vulnerável e dois por dívida de pensão alimentícia. No total, a ferramenta atingiu a marca de 15 foragidos da Justiça impedidos de acessar os circuitos das festas, desde o primeiro dia.

Das 19h de sábado (10) às 7h da manhã deste domingo (11), foram retidos 1.653 objetos proibidos nos 42 portais de abordagem dos circuitos do carnaval, durante a passagem de mais de 1,9 milhão de pessoas, entre elas, a cantora Anitta, que estava disfarçada de personagem de um filme como foliã e passou pela abordagem com bom humor. Em três dias de festa oficial, já são 3.692 objetos retirados de circulação e mais de 4,6 milhões de pessoas que acessaram os portais.

Foram registradas ainda 29 ocorrências com drogas, acumulando 96 desde o primeiro dia, além de mais uma prisão em flagrante, desta vez por roubo, totalizando seis nos três dias. Conforme dado da Superintendência de Telecomunicações (Stelecom), foram realizadas oito capturas com reconhecimento facial, totalizando 14 até este domingo (11).

“Os foliões de um bloco tradicional desfilaram pela primeira vez no sábado e mostraram respeito à proibição do uso de pistolas de água durante a abordagem. O público entendeu a importância dos portais no carnaval de Salvador e tem contribuído bastante, inclusive nas filas”, ressalta o coordenador dos portais, tenente-coronel Ricardo Mattos.

Monitoramento

O monitoramento em tempo real dos acessos pelos portais de abordagem também impediu a superlotação de um trecho do Farol da Barra, por volta das 18h30 de sábado (10), provocado pelo atraso de cerca de três horas da saída de trios com as principais atrações do carnaval.

Após recomendação do Corpo de Bombeiros, o Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), por meio do acompanhamento realizado por equipes operacionais e de monitoramento, realizou o fechamento de quatro postos de abordagem localizados entre o Barra Vento e o Farol da Barra. A ação impediu que mais pessoas acessassem àquele trecho.

Segundo a ferramenta de contagem de acesso da Superintendência de Gestão Tecnológica e Organizacional (SGTO) da SSP, em menos de duas horas, mais de 52 mil pessoas acessaram esses espaços. “Visando salvaguardar a vida das pessoas que brincam o Carnaval, percebemos que os acessos deveriam ser fechados até o esvaziamento gradativo do espaço”, explicou o comandante do COPPM, coronel Xavier.

“Tínhamos uma grande quantidade de pessoas querendo entrar no circuito Dodô, coincidindo com as que já estavam concentradas aguardando a saída de grandes atrações do Farol. A medida da PMBA foi necessária para a segurança das pessoas naquele local”, acrescentou o tenente-coronel Mattos, coordenador do portais de abordagem.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas