Reprodução
Anúncio

Como alternativa para evitar a prisão imediata do ex-presidente Lula, a defesa  entrou com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) , de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

A publicação detalha que o argumento central é que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) antecipou a execução da pena ao determiná-la antes da publicação do acórdão do julgamento dos embargos de declaração apresentados pelos advogados.

Ainda seria possível apresentar novos embargos e por isso, segundo a defesa, a prisão de Lula ainda não poderia ocorrer.

O juiz Sergio Moro mandou o ex-presidente se apresentar à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira (6). A decisão foi tomada após o magistrado receber ofício do TRF-4, autorizando a prisão.

Lula foi condenado por Moro no caso do tríplex de Guarujá em julho de 2017. Em janeiro, os juízes do TRF-4 confirmaram a condenação e votaram por aumentar a pena do petista para 12 anos e um mês de prisão.

 

Anúncio

Deixe uma resposta