O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou com ressalvas as contas da prefeitura de Guanambi, relativas ao exercício de 2018. A decisão foi tomada na sessão desta quinta-feira (7).

Na respectiva reunião, o TCM também aprovou as contas de mais seis prefeituras, com ressalvas – de Canarana, Mortugaba, Mucugê, Paramirim, Serrolândia e Uibaí.

Segundo o TCM, as contas do prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães, apresentaram como ressalvas a tímida cobrança da dívida ativa, omissão de documentos quando da disponibilização pública, ausência de comprovação de pagamento das folhas salariais e a não inserção de dados da gestão no sistema SIGA.

O gestor foi multado em R$7 mil, devido as irregularidades.

Ainda de acordo com o TCM, os parâmetros para as contas terem sido aprovadas, levou em consideração a obediência ao limite máximo para despesa com pessoal, que representou 53,99% da receita corrente líquida, e os índices para investimento em educação (25,72%), saúde (24,61%), além do pagamento dos profissionais do magistério com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) (92,03%).

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

O prefeito de Guanambi ainda pode recorrer da decisão. A Agência Sertão entrou em contato com o prefeito Jairo Magalhães, mas até a publicação dessa matéria não obteve respostas.

Confira a matéria completa no site do TCM

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui