Reprodução

Mudanças significativas vêm ocorrendo em todo o mundo nos últimos dias devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Em Guanambi,  assim como em outras localidades, o isolamento social está forçando trabalhadores autônomos a reinventar a maneira de conduzir seus negócios para não perderem a renda do mês. Para alguns, o prejuízo foi grande e mudar as estratégias também se tornou sinônimo de paciência.

Estudantes empreendedores que levavam seus produtos para serem vendidos no intervalos das aulas nas faculdades, por exemplo, precisaram investir mais em delivery como é o caso da jovem Jade Bonfim, de 20 anos. “Estudo administração na Uneb (Universidade Estadual da Bahia) e minha renda é de confeiteira, área que atuo há dois anos”, explicou ela.

Jade começou vendendo seus doces e bolos para seus amigos, colegas e professores na faculdade, seus produtos são feitos em um espaço improvisado na própria cozinha da casa, mas seu sonho é ter uma confeitaria. “Ser confeiteira não é só uma profissão, é uma paixão e é algo que faz com que eu me sinta viva e realizada com cada bolo, cada doce ou cada receita nova que dá certo. Quando eu finalizar meu curso de Administração, vou investir mais na profissão de confeiteira e se tornar uma das melhores profissionais da região”, conta a jovem.

Segundo a jovem, o aumento das vendas surgiu após a divulgação “boca a boca” de seus clientes, no entanto, com a pandemia do coronavírus, as consequências negativas já chegaram. “Ficou mais difícil para todos que fazem doces. As festas foram canceladas e não é mais possível vender os bombons e doces na faculdade. Já vendia no Delivery, no entanto, agora precisei parar, pois, não posso ficar na rua porquê tenho uma pessoa de risco em casa, que é minha irmã com síndrome de down. Ficou complicado, mas estou investindo em redes sociais, pedido os amigos para compartilhar e os clientes para pegar os doces aqui em casa” relatou ela.

Ela diz ainda, que a única maneira de realizar entrega dos produtos nesse momento é por meio dos motoboys do aplicativo Deliverys Much. Os clientes podem baixar o aplicativo e  solicitar o pedido para receber a encomenda.

Reprodução | Arquivo pessoal de Jade

Jade pontua que continua disposta a receber encomendas de bolos e doces para quem quiser fazer comemorações em casa com a família, bem como está pegando encomendas de ovos de colher para a páscoa. “Sempre divulgo informações e meus produtos nas redes sociais, como é o caso do instagram @docegusto10 e a página do facebook Doce Gusto. Nesses ambientes virtuais é possível ver os valores, modelos e expirações para adoçar os seus momentos”, brinca a confeiteira.

As opções mudam de uma semana para outra. Além dos bombons e trufas, doces personalizados como cupcakes, pirulitos de chocolate e pirulitos de suspiros também são realizados por ela. Para mais informações, entre em contato pelo número (77) 98843-8225.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui