Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O preço da gasolina vendida nos postos de todas as regiões da Bahia subiu significativamente na última semana após novo reajuste nas refinarias da Petrobrás. É o que aponta a mais recente pesquisa de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgada neste sábado (18).

Com os recentes aumentos, a gasolina comercializada na cidade de Caetité passou a figurar como a mais cara do Estado. O aumento em relação à última semana foi de 7,1% e o produto está sendo encontrado na faixa de R$ 4,677 ea R$ 4,69, média de R$ 4,686. Em alguns postos, onde o produto era encontrado a R$ 4,20, a alta foi de mais de 11%, chegando a R$ 4,67.

O lucro médio praticado pelos postos de Caetité também é o maior do Estado. A cada litro vendido, a margem média bruta é de quase R$ 0,93, ante R$ 0,75 na semana anterior.

Em Guanambi, a alta foi de 3,4%, na semana passada a gasolina custava entre R$ 4,24 e R$ 4,50. Na semana atual, o menor preço encontrado foi R$ 4,41 e o maior R$ 4,60, ante R$ 4,24 e R$ 4,50 da semana anterior. O preço médio é de R$ 4,52.

Já em Vitória da Conquista a alta foi menor, 1,1%. A faixa de preço saltou de R$ 4,39 a R$ 4,50 para R$ 4,45 a R$ 4,64, média de R$ 4,51. Em Brumado era possível encontrar o combustível entre R$ 4,05 e R$ 4,20 até a semana passada. Agora o preço está entre R$ 4,14 e R$ 4,35, média de R$ 4,22. Os preços praticados no município são o terceiro menor entre as 30 cidades pesquisadas na Bahia pela ANP.

Além de Caetité, o preço médio da gasolina é maior do que R$ 4,60 em Livramento de Nossa Senhora (R$ 4,67) e Juazeiro (4,51). Em Porto Seguro o preço médio está em R$ 4,59. O cidade que tradicionalmente figura com o maior preço do combustível no Estado está com preço mais baixo devido à queda das atividades turísticas em decorrência da pandemia do coronavírus.

Os postos de Feira de Santana e Camaçari vendem o combustível mais barato do Estado. Na primeira cidade é possível encontrar a gasolina custando entre R$ 4,18 e R$ 4,23, média de R$ 4,20 e na segunda usta entre R$ 4,13 e R$ 4,35, média de R$ 4,21.

Preço da Gasolina em 2020

O ano de 2020 está sendo de altas e baixas no mercado internacional do Petróleo. A commoditie começou o ano em alta com a tensão entre Estados Unidos e Irã nos primeiros dias de janeiro. Menos de três meses depois, países produtores de petróleo não entraram em acordo sobre a regulação do preço e produção, lavando o barril a uma queda histórica. A diminuição no consumo e os impactos do coronavírus na economia também contribuíram para o agravamento da situação.

As oscilações no preço da gasolina nas refinarias não chega ao consumidor final na mesma proporção. Além dos postos, as margens das distribuidoras, a composição com etanol e a tributação de cada estado influenciam na composição do preço.

Em Jequié, onde fica localizado um dos principais centros de distribuição da Bahia, a gasolina era repassada a R$ 1,94 (preço sem impostos) em janeiro, durante o último pico de preço da cotação do petróleo. Em meados de abril o litro estava saindo por R$ 0,94, redução de quase 52%. Na semana passada a gasolina era comercializa por R$ 1,64 e nesta semana está saindo a R$ 1,76.

Na página da ANP é possível consultar quais postos praticam os menores valores nas principais cidades do Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui