31.1 C
Guanambi
26.7 C
Vitória da Conquista

Bolsonaristas acreditam que assassinato de militante em Ibotirama teve motivação política

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Um homem de 39 anos foi morto a tiros na última quinta-feira (21), em Ibotirama, no Vale São-Franciscano da Bahia.

Marcello Leite Fernandes foi executado dentro de seu carro em no trecho urbano da BA-160. Dois homens a bordo de uma motociclista se aproximaram do veículo que estava estacionando e efetuaram os disparos.

Nesta segunda-feira (25), um pré-candidato a deputado do PL da Bahia, mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro, usou as redes sociais para manifestar sua suspeita de que o crime ocorreu por questões políticas. Ele também postou a gravação de uma câmera de segurança que flagrou o momento do crime.

André Porciuncula, capitão da PM da Bahia que ocupou a Secretária Nacional de Incentivo e Fomento à Cultura disse que Marcello foi executado enquanto usava uma camisa de apoio ao presidente e que há uma forte suspeita do crime ter motivação política.

O político disse ainda que o homem era "conhecido na cidade por movimentar a oposição ao PT e defender o presidente Jair Bolsonaro. Ele não tinha envolvimento com o crime, não há outros motivos aparentes para uma execução em praça pública a não ser divergência política", comentou.

Rapidamente, as mensagens e o vídeo que registra o homicídio circularam nas redes sociais por meio de influenciadores e políticos ligados ao presidente Jair Bolsonaro.

O ex-chefe de André, Mário Frias, também compartilhou a mensagem e cobrou do governador Rui Costa (PT) que o caso seja investigado. "O governador da Bahia, Rui Costa, irá cobrar que se investigue o caso? Como alguém que não tem envolvimento com o crime é executado a tiros no meio da rua e nada é investigado? A mídia irá dar repercussão ou vai fingir que não viu? Deus conforte a família", disse.

Até o momento, a Polícia Civil não se manifestou oficialmente sobre o andamento das investigações a respeito da autoria e motivação do crime. O caso é de responsabilidade da Delegacia Territorial (DT) de Ibotirama.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -